Gigantes de Wall Street vão pagar US$ 1,1 bi à SEC por não guardar mensagens de funcionários

Barclays, Bank of America, Deutsche Bank e Goldman Sachs estão entre os gigantes que concordaram em pagar US$ 125 milhões cada um para solucionar o caso
As empresas reconheceram os fatos. Várias delas já tinham previsto fundos para pagar eventuais multas (Getty/Getty Images)
As empresas reconheceram os fatos. Várias delas já tinham previsto fundos para pagar eventuais multas (Getty/Getty Images)
A
AFP

Publicado em 27/09/2022 às 19:11.

Última atualização em 27/09/2022 às 19:21.

Dezesseis grandes empresas de Wall Street, entre elas vários bancos, terão de pagar um total de US$ 1,1 bilhão em multas por não manter alguns registros eletrônicos, como mensagens de texto de seus funcionários, informou a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC) nesta terça-feira, 27.

Barclays, Bank of America, Deutsche Bank e Goldman Sachs estão entre os gigantes que concordaram em pagar US$ 125 milhões cada um para solucionar o caso.

Os reguladores devem acessar estas comunicações para "preservar a integridade do mercado", disse o presidente da SEC, Gary Gensler, em um comunicado.

Quer atingir a profissão mais valorizada na pandemia? Vire um "dev" com o curso de Data Science e Python da EXAME.

Estas empresas "não mantiveram ou preservaram a grande maioria destas comunicações, efetuadas fora dos canais oficiais, infringindo as leis do mercado", explicou a SEC em nota.

A SEC repreende estas empresas que permitiram que seus funcionários se comunicassem frequentemente sobre temas relativos a seus trabalhos de seus telefones pessoais, sem adotar mecanismos para preservar suas mensagens.

As empresas reconheceram os fatos. Várias delas já tinham previsto fundos para pagar eventuais multas.

LEIA TAMBÉM:

Inflação é problema sério e Fed precisa responder, diz Bullard

Ibovespa fecha em baixa, acompanhando 6º dia de queda em NY