• AALR3 R$ 19,75 0.00
  • AAPL34 R$ 74,65 1.01
  • ABCB4 R$ 16,47 -0.42
  • ABEV3 R$ 14,75 1.44
  • AERI3 R$ 4,44 18.40
  • AESB3 R$ 10,73 0.85
  • AGRO3 R$ 31,86 -0.62
  • ALPA4 R$ 21,68 -0.55
  • ALSO3 R$ 19,94 1.27
  • ALUP11 R$ 26,32 0.27
  • AMAR3 R$ 2,40 7.62
  • AMBP3 R$ 29,41 -1.14
  • AMER3 R$ 23,70 2.82
  • AMZO34 R$ 73,23 1.29
  • ANIM3 R$ 5,56 3.35
  • ARZZ3 R$ 82,92 0.52
  • ASAI3 R$ 15,36 -0.78
  • AZUL4 R$ 21,17 2.37
  • B3SA3 R$ 11,30 -1.48
  • BBAS3 R$ 35,58 1.34
  • AALR3 R$ 19,75 0.00
  • AAPL34 R$ 74,65 1.01
  • ABCB4 R$ 16,47 -0.42
  • ABEV3 R$ 14,75 1.44
  • AERI3 R$ 4,44 18.40
  • AESB3 R$ 10,73 0.85
  • AGRO3 R$ 31,86 -0.62
  • ALPA4 R$ 21,68 -0.55
  • ALSO3 R$ 19,94 1.27
  • ALUP11 R$ 26,32 0.27
  • AMAR3 R$ 2,40 7.62
  • AMBP3 R$ 29,41 -1.14
  • AMER3 R$ 23,70 2.82
  • AMZO34 R$ 73,23 1.29
  • ANIM3 R$ 5,56 3.35
  • ARZZ3 R$ 82,92 0.52
  • ASAI3 R$ 15,36 -0.78
  • AZUL4 R$ 21,17 2.37
  • B3SA3 R$ 11,30 -1.48
  • BBAS3 R$ 35,58 1.34
Abra sua conta no BTG

Fundos hedge perdem para S&P 500 em 2020. Saiba as razões

Fundos de crédito tiveram o pior desempenho, ficando mais de 15 pontos percentuais abaixo do principal índice do mercado americano
Apesar da pandemia, S&P 500 fechou 2020 com alta de 18% (Getty Images/Yuichiro Chino)
Apesar da pandemia, S&P 500 fechou 2020 com alta de 18% (Getty Images/Yuichiro Chino)
Por BloombergPublicado em 08/01/2021 08:36 | Última atualização em 08/01/2021 08:36Tempo de Leitura: 1 min de leitura

Hedge funds encerraram um caótico 2020 com ganho de 9% no ano, já que todas as estratégias ficaram abaixo do retorno total de 18% para o S&P 500.

Conheça 10 investimentos para ampliar seu patrimônio no novo ano. Baixe relatório gratuito do BTG Pactual digital

Gestores de ações do setor foram os que mais se aproximaram, com ganho de 12%, segundo dados preliminares do Bloomberg Hedge Fund Indices. Os hedge funds focados em crédito tiveram o pior desempenho, com retorno de 2,5%. O índice Bloomberg Barclays Bond se valorizou 7,5%.

Os fundos subiram 3% em dezembro, abaixo do retorno de 3,8% do S&P. Os títulos avançaram 0,14%.

A pandemia de Covid-19 levou o Federal Reserve a injetar estímulo fiscal sem precedentes, o que contribuiu para as maiores oscilações do mercado em mais de uma década. A turbulência pegou alguns gestores de surpresa.

Os fundos quantitativos, em particular, tiveram dificuldades, pois seus modelos baseados em tendências históricas não conseguiram responder rapidamente às mudanças da dinâmica do mercado. Algumas das principais gestoras de ações comandadas por “humanos”, como Tiger Global Management e D1 Capital Partners, obtiveram retornos acima de 35%.