Acompanhe:

Evento gratuito debate liderança feminina no mercado financeiro

Em 3ª edição, Women in Finance espera receber 400 mulheres e terá painéis de discussão com profissionais de renome no mercado

Mulheres: evento acontece na quinta-feira, 10, às 17h, na Casa Natura Musical, em São Paulo (courtneyk/Getty Images)

Mulheres: evento acontece na quinta-feira, 10, às 17h, na Casa Natura Musical, em São Paulo (courtneyk/Getty Images)

R
Redação

Publicado em 7 de novembro de 2022, 18h15.

A terceira edição do Women in Finance (WIF), evento gratuito que debate o protagonismo feminino no mercado financeiro, será realizada no dia 10 de novembro, às 17h, na Casa Natura Musical, em São Paulo. Será a maior edição do evento até agora, com expectativa para receber até 400 mulheres

Com diversos painéis de discussão, o evento terá a presença de profissionais como como Jandaraci Araujo, co-fundadora do Conselheira C101 e conselheira fiscal; Maria Silvia Bastos, conselheira independente da Advent International e ex CEO do banco Goldman Sachs, BNDES, CSN e Icatu; Carolina Schmutzler, diretora do Global Subsidiaries Group e do Citi Brazil; Juliane Yung, diretora da área de Global Corporate Banking e patrocinadora das iniciativas ESG do Banco MUFG; Jessica Rios, co-fundadora da BlackWin; e Flavia Palacios, CEO da Opea, entre outras.

Tenha acesso agora a todos materiais gratuitos da EXAME para investimentos, educação e desenvolvimento pessoal

Como o encontro presencial tem uma capacidade limitada, todo o conteúdo será gravado e poderá ser acessado online. Para se inscrever, basta acessar o site oficial do WIF.

O WIF conta com o patrocínio da Advent, Citi, Itaú e MUFG, além do apoio de parceiros como B2Mamy, CFA Society Brazil, WCD, Conselheira 101, ABAAI, 100WF, IBEF, W-CFO e 30% Club Brazil.

Participação das mulheres no segmento

De acordo com dados da B3, apenas 25% dos investidores da bolsa são mulheres. Entre os planejadores financeiros certificados, elas somam 23%. Do total de alunos da pós-graduação oferecida pelo CFA Institute a profissionais de investimento, o número é ainda menor: o público feminino corresponde a 11%.

Para a pequena porcentagem de mulheres que quebraram as barreiras e trabalham no mercado financeiro, a situação também não é fácil. Preconceito e obstáculos fazem parte do dia a dia.

Foi ao passar por essas dificuldades que a profissional do mercado financeiro Carolina Cavenaghi decidiu fazer algo para mudar a sua realidade e a de outras mulheres.

Após sua volta da licença maternidade, em 2019, ela organizou um evento com o objetivo de reunir outras profissionais, aumentar as trocas e conexões entre elas e, principalmente, pensar em maneiras de acabar com a desigualdade de gênero no mercado financeiro.

Assim nasceu o Women in Finance (WIF). Inicialmente organizado para receber 80 mulheres, o evento superou expectativas e recebeu 800 inscrições.