Mercados

Estok, dona da Tok&Stok, pede registro para IPO

Criada há cerca de 40 anos e com foco nos públicos das classes A e B, a Tok&Stok tem atualmente 59 lojas

Tok&Stok: companhia teve receita líquida de 668 milhões de reais, queda de 23,4% ante mesma etapa de 2019, refletindo entre outros fatores os efeitos da pandemia (Tok&Stok/Divulgação)

Tok&Stok: companhia teve receita líquida de 668 milhões de reais, queda de 23,4% ante mesma etapa de 2019, refletindo entre outros fatores os efeitos da pandemia (Tok&Stok/Divulgação)

R

Reuters

Publicado em 20 de outubro de 2020 às 21h14.

Última atualização em 23 de outubro de 2020 às 14h45.

A empresa de móveis e acessórios de decoração para casa Estok, conhecida pela sua marca Tok&Stok, pediu nesta terça-feira registro para uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês).

A operação servirá para a companhia captar recursos, que pretende usar para investir em expansão, transformação digital, desenvolvimento de nova marca, além de aquisições e para melhorar estrutura de capital.

Quer acompanhar as principais notícias do mercado com análises de qualidade? Assine a newsletter de EXAME Research.

A transação, que será coordenada por Itaú BBA, Credit Suisse, Bank of America, Bradesco BBI, Santander e UBS-BB, também servirá para atuais acionistas da empresa, incluindo fundos geridos pelo Carlyle venderem fatias no negócio.

Criada há cerca de 40 anos e com foco nos públicos das classes A e B, a Tok&Stok tem atualmente 59 lojas. No até setembro, a companhia teve receita líquida de 668 milhões de reais, queda de 23,4% ante mesma etapa de 2019, refletindo entre outros fatores os efeitos da pandemia da Covid-19. A margem Ebitda caiu de 15,7% para 5,9%.

Acompanhe tudo sobre:IPOsTok&Stok

Mais de Mercados

O que esperar do mercado após ataque a Trump

Cenário é potencialmente o mais perigoso desde a 2ª Guerra, diz Jamie Dimon, CEO do J.P. Morgan

Bancos abrem temporada de balanços em queda nos EUA; Wells Fargo despenca 7%

Ibovespa sobe pelo 10º pregão seguido e fecha próximo dos 129 mil pontos

Mais na Exame