Mercados

Estácio chega a desabar 10% na Bolsa após mudanças no Fies

A partir de agora, os estudantes precisarão tirar no mínimo 450 pontos no Enem para terem acesso ao benefício, e não poderão zerar a prova de redação.


	As ações da Estácio registravam perdas de 10% nesta segunda-feira
 (Gustavo Gargioni/Especial/Fotos Públicas)

As ações da Estácio registravam perdas de 10% nesta segunda-feira (Gustavo Gargioni/Especial/Fotos Públicas)

Karla Mamona

Karla Mamona

Publicado em 5 de janeiro de 2015 às 10h17.

São Paulo - As mudanças anunciadas no Fies, programa do governo de financiamento estudantil, impactaram as ações das empresas de educação. Hoje, as ações da Estácio chegaram a liderar as perdas do Ibovespa, com queda de 10%.

As ações da Kroton também registravam perdas de 5,33%, na mínima do dia. A Ser Educacional registrava perda de 5,58% e a Anima 4,92%.

Segundo as regras publicadas nesta segunda-feira em portaria normativa no Diário Oficial da União, a partir de agora, os estudantes precisarão tirar no mínimo 450 pontos no Enem para terem acesso ao benefício, e não poderão zerar a prova de redação.

O Ministério da Educação também estabeleceu que as empresas com mais de 20 mil alunos usando empréstimos do Fies poderão vender seus créditos do programa em um intervalo mínimo de 45 dias, anteriormente o prazo era de 30 dias.

Somente este ano, as ações da Estácio acumulam perdas de 12%.

Acompanhe tudo sobre:AnimaCogna Educação (ex-Kroton)EmpresasEmpresas abertasIbovespaMercado financeiroSer EducacionalSetor de educaçãoYduqs / Estácio

Mais de Mercados

Vitória de Trump pode aumentar o preço do dólar, avalia Gavekal Research

Propostas de Trump podem pressionar inflação nos EUA, diz estrategista da BlackRock

Ibovespa opera em alta com ajuda de Petrobras (PETR4); Dow Jones bate recorde histórico

Estoque global de chips cai após Biden e Trump sinalizarem política mais rígida

Mais na Exame