Acompanhe:
Apresentado por BRESCO
seloMercado imobiliário

Empresas buscam imóveis com mais flexibilidade

A arquitetura corporativa incorpora novas tecnologias e privilegia espaços flexíveis, com maior interação e mais fácil adaptação às mudanças nos negócios

Modo escuro

Continua após a publicidade
Flex Viracopos: o condomínio une módulos com a atratividade estética, o conforto e a infraestrutura dos edifícios de escritório à flexibilidade e ao baixo custo dos condomínios de galpões (Bresco/Divulgação)

Flex Viracopos: o condomínio une módulos com a atratividade estética, o conforto e a infraestrutura dos edifícios de escritório à flexibilidade e ao baixo custo dos condomínios de galpões (Bresco/Divulgação)

A
Abril Branded Content

Publicado em 2 de maio de 2019 às, 13h00.

Última atualização em 2 de maio de 2019 às, 13h00.

Nos próximos anos, serão cada vez mais raros os espaços corporativos organizados em baias individuais ou em estruturas mais difíceis de serem modificadas rapidamente. Esse foi o modelo vigente nas últimas décadas, quando as chamadas estações de trabalho eram fixas e privilegiavam o local do profissional, que tinha de ter à mão tudo o que fosse necessário para realizar o seu trabalho sozinho. Mas a dinâmica atual do mundo corporativo, a crescente preocupação das empresas com conceitos como colaboração e integração e o foco das novas gerações em tecnologia estão mudando isso.

“Há uma tendência mundial de sair desse padrão tradicional e proporcionar maior qualidade de vida e integração aos funcionários por meio de espaços colaborativos e de lazer dentro do ambiente de trabalho”, afirma Mauricio Geoffroy, diretor de desenvolvimento de negócios e marketing da Bresco, empresa especializada em terceirização imobiliária e em locação de galpões e escritórios em todo o Brasil.

A crescente transformação no padrão cultural das companhias e um novo perfil de colaborador, que hoje se importa mais com a tecnologia disponível, são os motores dessa mudança. Com isso, as plantas estão se distanciando das configurações convencionais. “Nossas soluções imobiliárias são desenvolvidas de forma a otimizar os negócios de nossos clientes, e isso demanda cada vez mais flexibilidade. Podemos adaptar o interior do espaço de acordo com a operação de cada ocupante”, explica.

Dessa necessidade de estimular a colaboração e a interação é que surgem os chamados escritórios flex. “São espaços flexíveis, que estimulam a criatividade, a colaboração e a interação entre profissionais de diferentes setores. Nesses ambientes multidisciplinares, membros de diversas equipes podem trocar informações”, conta Geoffroy. O modelo vai mais longe e sua aplicação já pode ser vista também na construção dos galpões flexíveis, que permitem extrapolar o conceito de espaço disruptivo para toda a companhia. “Com plantas abertas e adaptáveis, é possível atender qualquer tipo de empresa e operação, inclusive ocupações mistas entre operacional e administrativo”, afirma.

“São espaços flexíveis, que estimulam a criatividade, a colaboração e a interação entre profissionais de diferentes setores”

Mauricio Geoffroy, da Bresco

Como exigem ambientes mais amplos, as construções flex seguem a tendência de se localizar onde o metro quadrado tem um melhor custo-benefício e as leis de zoneamento permitem o maior número possível de atividades. Também por isso, são oferecidas aos colaboradores todas as opções de transporte e serviços para que possam organizar seu dia a dia ali dentro.

Para todas as demandas

Um dos mais recentes desses espaços é o Flex Viracopos. Empreendimento da Bresco localizado na região de Campinas (SP), o condomínio une a atratividade estética, o conforto e a infraestrutura dos edifícios de escritório à flexibilidade e ao baixo custo dos condomínios de galpões. Ali, é possível encontrar espaços planejados para atender empresas de diferentes segmentos com múltiplas possibilidades de ocupação.

Imóveis Flex

Módulo do Flex Viracopos disponível para locação (Bresco)

O arquiteto da Bresco responsável pelo projeto, Marcus Paulo Giacomini, lembra que o modelo é econômico, prático e customizável. O imóvel está localizado dentro do Parque Corporativo Bresco Viracopos e se alinha também à crescente preocupação das companhias com a sustentabilidade, o que torna o empreendimento um dos mais inovadores para acompanha as novas tendências do mundo corporativo. “O Parque é considerado um imóvel único no Brasil, com infraestrutura completa, diversos prédios e galpões com certificação LEED, usina de energia solar, estação de tratamento de água com uso de membranas ultrafiltrantes, água de reúso, posto para abastecimento de carros elétricos e um programa de controle da fauna e flora da região”, enumera.

A Bresco também pensou na comodidade e bem-estar dos usuários do empreendimento e investiu em uma infraestrutura completa com trilha ecológica para prática de exercícios e caminhadas, bicicletas para facilitar a locomoção dos usuários no empreendimento, hotel e centro comercial com restaurantes e serviços.

Recentemente, a Benteler, empresa alemã especializada no desenvolvimento e manufatura de sistemas e componentes para a indústria automobilística instalou sua sede corporativa no Flex Viracopos. “Nossa busca inicial era por uma nova planta industrial, mas, quando a Bresco nos apresentou o conceito flex, notamos que poderíamos resolver outros problemas”, afirma Roney Coltre, diretor de compras da companhia.

Ele avalia que fatores como a localização, os serviços existentes no local – a disponibilidade de um hotel, por exemplo – e o modelo “chave na mão” foram fundamentais para a escolha. Com isso, a Benteler passou a contar com um espaço de mais de 2 000 metros quadrados, idealizado e construído sob medida pela Bresco para receber os mais de 240 funcionários da sede administrativa.

O arquiteto da Bresco acrescenta que outra vantagem do Flex Viracopos é que, diferentemente do modelo escolhido pela Benteler, existe também a possibilidade de flexibilizar ainda mais o espaço, misturando configurações distintas de escritório ou mesmo utilizar parte do ambiente para logística leve. “Como são espaços altamente flexíveis, é possível catalisar a colaboração e a interação de profissionais de diferentes áreas.”

Internamente, os galpões contam com áreas modulares que podem ser adaptadas, assim como seu acabamento, para servir a variados tipos de uso, como escritórios, laboratórios, call centers, armazéns, centro de treinamentos, data centers, indústrias de montagem ou de alta tecnologia, entre outros. “Eles ainda permitem o aumento de área a partir da expansão dos mezaninos de acordo com a necessidade de cada ocupante”, completa Geoffroy. Além da sede administrativa da Benteler, o Flex Viracopos abriga atualmente as linhas de montagem e os escritórios da Savis Embraer, o centro de treinamento da Fiat/FCA e o centro logístico e os escritórios da UPS e Gollog.

 

Últimas Notícias

Ver mais
Nova divisão, franquias e consultoria: o que a Lello fez para crescer 33% em locação comercial
seloMercado imobiliário

Nova divisão, franquias e consultoria: o que a Lello fez para crescer 33% em locação comercial

Há 4 dias

Quem são os donos dos prédios mais caros da Faria Lima?
seloMercado imobiliário

Quem são os donos dos prédios mais caros da Faria Lima?

Há uma semana

Qual cidade cobra mais caro na taxa de condomínio? Veja lista da Loft
seloMercado imobiliário

Qual cidade cobra mais caro na taxa de condomínio? Veja lista da Loft

Há uma semana

Conselho as a Service: entenda a estratégia das PMEs em optar por um conselheiro sob demanda
seloCarreira

Conselho as a Service: entenda a estratégia das PMEs em optar por um conselheiro sob demanda

Há 3 semanas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais