Invest

Embraer (EMBR3), Casas Bahia (BHIA3), Vivara (VIVA3): o que movimenta as empresas na bolsa hoje

Confira quais são os principais destaques das companhias listadas na bolsa de valores brasileira hoje

Embraer divulgou balanço do 4T23, Vivara tem novo (antigo CEO) e Casas Bahia concluiu reperfilamento de dívidas (Nella Airlines/Divulgação)

Embraer divulgou balanço do 4T23, Vivara tem novo (antigo CEO) e Casas Bahia concluiu reperfilamento de dívidas (Nella Airlines/Divulgação)

Janize Colaço
Janize Colaço

Repórter de Invest

Publicado em 18 de março de 2024 às 09h04.

Última atualização em 18 de março de 2024 às 09h23.

O Ibovespa desta segunda-feira, 18, será marcado pelos movimentos corporativos das empresas listadas — com os investidores de olho na Embraer (EMBR3), Casas Bahia (BHIA3) e Vivara (VIVA3). Confira a seguir quais são os principais destaques das companhias hoje.

Embraer (EMBR3)

Na manhã de hoje, a Embraer mostrou que no quarto trimestre do ano passado foram contabilizados um lucro líquido ajustado de R$ 350,6 milhões, alta de 55% na comparação com o mesmo intervalo de 2022. Já o Ebitda ajustado da companhia atingiu R$ 1,244 bilhão entre outubro e dezembro, cerca de 4% a mais do que um ano antes. Enquanto isso, a receita líquida, por sua vez, ficou em R$ 9,728 bilhões, recuo de 7,5% ante o quarto trimestre de 2022. Além disso, a fabricante entregou 75 jatos no período, sendo 49 jatos executivos (30 leves e 19 médios), 25 jatos comerciais e 1 C-390 militar.

Vivara (VIVA3)

O fundador e maior acionista da Vivara, Nelson Kaufman, está de volta ao comando da companhia. Em comunicado na sexta-feira, 15, foi informado que o então CEO, Paulo Kruglensky, renunciou “para se dedicar a projetos pessoais”. Pessoas ouvidas pelo INSIGHT apontam, no entanto, que a decisão gerou conflito no conselho, com a escolha de Nelson Kaufman motivando ameaças de renúncia. Confira mais detalhes aqui.

Casas Bahia (BHIA3)

Em fato relevante, a Casas Bahia informou que, em continuidade ao Plano de Transformação, concluiu com as instituições financeiras o reperfilamento de suas emissões de cédulas de crédito bancário e da 9° emissão de debêntures, que somam R$1,5 bilhão. As dívidas reperfiladas, que teriam vencimento entre 2024 e 2025, passam a ter um vencimento de três anos. Com isso, a amortização do principal ocorrerá após a carência de 18 meses, em pagamentos trimestrais de 5% (após carência) e 70% no 36° mês. O custo das operações será de CDI + 4% a.a.

CSN (CSNA3)

O conselho da Companhia Siderúrgica Nacional elegeu Antonio Marco Campos Rabello para o cargo de Diretor Executivo de Finanças e de Relações com Investidores. Além dele, o nome de Rogério Bautista de Nova Moreira foi escolhido para o cargo de Diretor Executivo Jurídico. Em fato relevante, a CSN informou que Marcelo Cunha Ribeiro permanece como Diretor Executivo, e após um período de transição, passará a liderar uma nova estrutura a ser criada pelos acionistas controladores, “com foco principal em gerar valor para os ativos do grupo”.

Marisa (AMAR3)

Nesta segunda-feira a varejista comunicou que engajou o BTG Pactual (do mesmo grupo controlador da EXAME) e o Itaú BBA S.A. para avaliar a viabilidade e estruturar uma potencial oferta pública subsequente de distribuição exclusivamente primária de ações de emissão própria. A varejista de vestuário informou que o movimento corresponderá a montante não inferior R$ 195 milhões, podendo ainda ser acrescidos de adicionalmente até R$ 90 milhões ao preço da oferta, a fim de possibilitar a contribuição de créditos detidos pelos acionistas controladores oriundos da 7ª, 8ª e 9ª emissão simples de debêntures para diminuir a alavancagem da companhia. Além disso, a varejista divulgou a prévia operacional do referente ao quarto trimestre e informou que a sua receita líquida pró-forma atingiu R$ 409 milhões, queda de 41,4%.

Confira as últimas notícias de Invest:

Acompanhe tudo sobre:IbovespaEmpresas abertasAçõesEmbraerCasas BahiaVivara

Mais de Invest

Lineage levanta mais de R$ 22 bilhões na maior IPO do ano

Aumento no volume de vendas e queda no preço do minério de ferro: o que esperar do balanço da Vale?

“Não tente acertar o futuro”: a lição de Howard Marks a investidores brasileiros

Renda variável x renda fixa: como escolher o que é melhor para mim?

Mais na Exame