Eletrobras (ELET6) ainda pode subir 53% e UBS recomenda compra

Privatização de junho deve continuar impulsionando alta dos papéis segundo analistas
Eletrobras: ações da empresa podem subir ainda mais após privatização, diz UBS (Bloomberg/Getty Images)
Eletrobras: ações da empresa podem subir ainda mais após privatização, diz UBS (Bloomberg/Getty Images)
Beatriz Quesada
Beatriz Quesada

Publicado em 29/06/2022 às 11:31.

Última atualização em 29/06/2022 às 13:35.

As ações da recém-privatizada Eletrobras (ELET3/ELET6) estão entre as preferidas do banco suíço UBS. Em relatório divulgado nesta quarta-feira, 29, os analistas estimam um preço-alvo de R$ 70 para as ações preferenciais da companhia (ELET6). O valor implica um potencial de valorização (upside) de 53% considerando o preço do último fechamento, de R$ 45,70. 

A privatização da Eletrobras aconteceu em meados de junho após a conclusão do follow-on que tirou a União do controle da companhia. Para o UBS, a definição da nova gestão é um dos pontos que podem alavancar os preços a curto prazo. 

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia

Outro ponto positivo seria a criação de um segmento de negociação de energia, que poderia maximizar o preço da venda. “Acreditamos que cada aumento de R$ 10/MWh pode aumentar o Ebitda da Eletrobras em R$ 120 milhões (nosso preço de energia de longo prazo é R$ 170/MWh)”, informou o relatório.

Os analistas estimam ainda que a reestruturação da dívida é outro atrativo para a ação. “Em nosso cenário base, a redução de 20% nos empréstimos compulsórios adiciona R$ 2,3 por ação, e gestão de crédito tributário acrescenta outros R$ 1,6 por papel”, afirmam.

As ações da Eletrobras são negociadas em alta e ficam entre os maiores ganhos do Ibovespa no pregão.