Efeito Bolsonaro faz Petrobras voltar a ser a mais valiosa da AL

A estatal ganhou mais de 20 bilhões em valor de mercado em apenas um dia e desbancou a Vale

São Paulo – A disparada da Bolsa de quase 4% na última terça-feira, que refletiu o otimismo dos investidores com candidato Jair Bolsonaro (PSL), fez com que a Petrobras voltasse a ser a companhia mais valiosa da América Latina.

Ontem, a estatal ganhou 22,32 bilhões de reais em valor de mercado e terminou o dia valendo 319,92 bilhões de reais.

Em dólares, o valor alcançou 80,98 bilhões, ultrapassando a Vale, cujo valor de mercado é estimado em 80,51 bilhões de dólares.

O terceiro lugar da lista também é ocupado por uma brasileira. A Ambev terminou o dia valendo 72,61 bilhões de dólares. Os dados foram divulgados pela Economatica, provedora de informações financeiras.

Outras estatais

Além da Petrobras, outras estatais registraram forte valorização na Bolsa e consequentemente ganharam em valor de mercado.

O Banco do Brasil, por exemplo, passou de 78,57 bilhões de reais para 87,53 bilhões de reais, ou seja, um aumento de 8,96 bilhões de reais.

A Eletrobras ganhou 2,31 bilhões de reais em apenas um dia e é avaliada em 23,18 bilhões de reais. O BB Seguridade também ganhou 2 bilhões de reais e a Telebras, 94 milhões de reais.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

ATENÇÃO: Mudança na sua assinatura da revista EXAME. A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos apenas uma edição por mês. Saiba mais