Ecorodovias desaba 12% após vencer leilão do Lote Noroeste Paulista

Companhia ofereceu R$ 1,24 bilhão de outorga inicial pela concessão rodoviária
Rodovia Imigrantes, administrada pela Ecorodovias: ações da empresa lideraram as baixas do Ibovespa (Ecorodovias/Divulgação)
Rodovia Imigrantes, administrada pela Ecorodovias: ações da empresa lideraram as baixas do Ibovespa (Ecorodovias/Divulgação)
D
Da Redação

Publicado em 15/09/2022 às 17:31.

Última atualização em 15/09/2022 às 18:11.

As ações da Ecorodovias (ECOR3) despencaram 11,97% nesta quinta-feira, 15, e lideraram as baixas do Ibovespa. 

Os papéis viraram para queda ao longo do pregão depois que a companhia venceu o leilão de concessão rodoviária do Lote Noroeste Paulista nesta tarde. O trecho, localizado no estado de São Paulo, totaliza 601 quilômetros de extensão. 

A proposta da Ecorodovias foi de R$ 1,24 bilhão de outorga inicial contra R$ 753,8 milhões e R$ 321,3 milhões, respectivamente, das concorrentes CCR e Pátria. Os investimentos previstos no contrato chegam a R$ 10 bilhões ao longo de 30 anos. 

O Lote Noroeste é composto por cinco trechos de rodovias no interior de São Paulo nas regiões de São José do Rio Preto, Araraquara, São Carlos e Barretos, incluindo a SP 310 (Rod. Washington Luís) que, segundo a empresa, é importante corredor logístico para o transporte de produtos agropecuários e fertilizantes. "Adicionalmente, os demais trechos caracterizam-se pelo transporte de combustíveis, máquinas e equipamentos e materiais de construção", informa a Ecorodovias em fato relevante.

A companhia reforça ainda que a aquisição reforça o comprometimento da Ecorodovias com o "retorno sustentável e a disciplina financeira". "A conquista desse ativo é consistente com a estratégia da EcoRodovias de focar em ativos de concessões rodoviárias e gerar valor aos acionistas", diz o documento.

Veja também