Mercados

Duratex dispara até 12% com investimento em fábrica de celulose

A companhia anunciou que irá formar uma joint-venture com o grupo austríaco Lenzing no projeto de construção de uma fábrica de celulose solúvel

Duratex: o investimento no projeto será de 1 bilhão de dólares (Rich Press/Bloomberg/Bloomberg)

Duratex: o investimento no projeto será de 1 bilhão de dólares (Rich Press/Bloomberg/Bloomberg)

Karla Mamona

Karla Mamona

Publicado em 22 de junho de 2018 às 14h00.

São Paulo - As ações da Duratex registravam forte valorização na tarde desta sexta-feira (22). Os papéis subiam 10,74% sendo negociados na casa dos 8,97 reais. Na máxima, as ações chegaram em 12,36%.

A companhia anunciou ontem, após o fechamento do mercado, que irá formar uma joint-venture com o grupo austríaco Lenzing no projeto de construção de uma fábrica de celulose solúvel. A joint venture que irá operar a fábrica e a floresta será detida pela Duratex e Lenzing, com participação acionária de 49% e 51%, respectivamente. O investimento no projeto será de 1 bilhão de dólares.

Para o investimento no capital social da Nova Companhia, a contribuição chave da Duratex será através do aporte de ativos florestais de cerca de 43 mil hectares de efetivo plantio de eucaliptos, completando com aporte financeiro. Para compor o montante total do investimento, a joint venture buscará recursos através de financiamento de terceiros, visando otimizar sua estrutura de capital.

A fábrica será instalada na região do Triângulo Mineiro, em Minas Gerais. A capacidade anual deste projeto deverá ser de 450 mil toneladas de celulose solúvel. A decisão de quando a planta será construída será tomada no segundo semestre de 2019 e a expectativa é que a primeira produção ocorra em 2022.

No comunicado enviado à CVM, a Duratex informou que toda a produção da nova fábrica será 100% destinada à exportação e vendida para Lenzing para suprir suas operações na Europa e na Ásia.

Acompanhe tudo sobre:Açõesbolsas-de-valoresDuratexMercado financeiroPapel e Celulose

Mais de Mercados

A bolsa da América do Sul que pode ser uma das mais beneficiadas pela IA

Ibovespa fecha em queda com incertezas fiscais no radar; dólar sobe para R$ 5,59

Ações da Volvo sobem 7% enquanto investidores aguardam BCE

Reunião de Lula sobre corte de gastos e decisão de juros na Europa: o que move o mercado

Mais na Exame