Streaming da Disney (DISB34) supera Netflix (NFLX34) pela primeira vez em número de assinantes

No terceiro trimestre do ano, somente a Disney+ ganhou 14,4 milhões de novos assinantes, chegando a 152,1 milhões de clientes
Disney (DISB34) (Igor Golovniov/SOPA Images/LightRocket via Getty Images/Getty Images)
Disney (DISB34) (Igor Golovniov/SOPA Images/LightRocket via Getty Images/Getty Images)
Carlo Cauti
Carlo CautiPublicado em 10/08/2022 às 20:00.

A Disney (DISB34) superou pela primeira vez a Netflix (NFLX34) em número de assinantes de seus serviços de streamig.

A informação aparece no balanço trimestral divulgado pela Disney nesta quarta-feira, 10.

O número de assinantes das plataformas Disney+, Hulu e ESPN+ chegou a 221 milhões, contra os 220,7 milhões da Netflix.

No terceiro trimestre do ano, a Disney+ ganhou 14,4 milhões de novos assinantes, chegando a 152,1 milhões de clientes, acima dos 147 milhões de analistas previstos.

No final do segundo trimestre, o Hulu registrou 46,2 milhões de assinantes e a ESPN+ tinha 22,8 milhões.

Essa forte alta mostrou que os temores sobre uma aproximação da saturação do mercado global de streaming se provaram falsos.

A redução do número de assinantes da Netflix, além do anúncio da mudança de estratégia da Warner Bros - Discovery, acabou deixando o mercado mais preocupado sobre o que poderia ocorrer com a Disney.

Resultado positivo para a Disney (DISB34)

O lucro líquido da Disney entre abril de junho foi de US$ 1,40 bilhão, em alta de 52,5% em relação aos US$ 918 milhões registrados no mesmo período de 2021.

No mesmo período, receita passou de US$ 17,02 bilhões para US$ 21,50 bilhões, uma alta de 26,33%.

Todavia, durante o segundo trimestre , Disney+, Hulu e ESPN+ juntos perderam US$ 1,1 bilhão, refletindo o maior custo de conteúdo nos serviços.

A receita média por usuário do Disney+ diminuiu 5% no trimestre nos EUA e no Canadá, devido a mais clientes fazendo ofertas mais baratas de vários produtos.

Sempre nesta quarta-feira, a Disney revelou uma nova estrutura de preços, com o Disney+ que vai ter publicidade como parte de um esforço para tornar seu negócio de streaming lucrativo.

O preço do Disney+ sem anúncios aumentará 38% nos Estados Unidos, chegando em US$ 10,99.

A partir de 8 de dezembro, o Disney+ com comerciais custará US$ 7,99 por mês no Estados Unidos. Atualmente, esse é o preço do Disney+ sem anúncios.