Invest

Dados da China, IBC-Br, IA do Google na Apple e balanços: 4 assuntos que movem o mercado

Mercado inicia a semana à espera de decisão de juros do Federal Reserve; expectativa é manutenção da taxa de juros

China: produção industrial cresce acima do esperado (Costfoto/NurPhoto/Getty Images)

China: produção industrial cresce acima do esperado (Costfoto/NurPhoto/Getty Images)

Guilherme Guilherme
Guilherme Guilherme

Repórter de Invest

Publicado em 18 de março de 2024 às 07h55.

Última atualização em 18 de março de 2024 às 07h55.

Os mercados internacionais iniciaram esta segunda-feira, 18, sem uma direção definida, enquanto investidores aguardam a decisão de juros do Federal Reserve (Fed). A grande expectativa é de que a taxa se mantenha no atual intervalo entre 5,5% e 5,25%. Mas há grande expectativa para o relatório trimestral do Fed, em que é divulgado o consenso de membros do banco central americano para os principais indicadores econômicos dos Estados Unidos, inclusive para as taxas de juros para o fim deste e dos próximos anos. Na última edição do relatório, em dezembro, o Fed previa três cortes de juros para este ano. Economistas temem que no relatório de março, a projeção de cortes seja reduzida para apenas dois, dado os recentes números acima do esperado para a inflação americana.

Dados da china

A semana, que será recheada de indicadores econômicos, começou positiva nesse sentido. Ainda de madrugada, a China surpreendeu positivamente ao superar as expectativas para sua produção industrial, que cresceu 7% em fevereiro ante a projeção de 5,3% de alta. Os investimentos em ativos fixos também saíram melhor que o consenso. As vendas do varejo chinês saíram praticamente em linha com as expectativas, com alta de 5,2%. Já a taxa de desemprego subiu de 5,1% para 5,3% ante a previsão de manutenção da taxa anterior.

IBC-Br

No Brasil, o Comitê de Política Monetária (Copom) se prepara para a decisão de juros desta quarta sob a expectativa de mais um corte de 0,50 ponto percentual, que levaria a Selic a 10,75%. Até lá, no entanto, o mercado deverá digerir os números do Índice de Atividade Econômica do Banco Central, o IBC-Br, referente ao mês de janeiro. O dado é considerado uma prévia do Produto Interno Bruto (PIB) do país, dada a sua maior recorrência e abrangência dos números.

Balanços: Itaúsa, Embraer e mais

A segunda ainda será de análise de balanços do quarto trimestre. Entre os resultados mais aguardados do dia estão os da Embraer e Itaúsa, ambos previstos para após o encerramento do pregão. Terra Santa e as varejistas Magazine Luiza e Grupo SBF, dona da Centauro, também divulgam seus respectivos balanços nesta noite. 

Apple pode usar IA do Google

No exterior, as ações da Alphabet, dona do Google, são destaque nesta manhã, subindo quase 4% no pré-mercado. A valorização ocorre após uma notícia da Bloomberg afirmar que a companhia estaria em "negociações ativas" com a Apple para que seus dispositivos passem a utilizar a Gemini, ferramenta de inteligência artificial desenvolvida pelo Google. As negociações, segundo a publicação, permitiriam a Apple desenvolver o Gemini para aparelhos como o iPhone. 

Acompanhe tudo sobre:bolsas-de-valoresItaúsaAppleGoogleChina

Mais de Invest

Veja o resultado da Mega-Sena concurso 2749: prêmio acumulado é de R$ 19 milhões

Nota Fiscal Paulista libera R$ 46 milhões em crédito; veja como transferir o dinheiro

Gosta de investir no mercado imobiliário? Aprenda as diferenças entre REITs e FIIs

Os 3 melhores fundos para investir no 2º semestre de 2024, segundo o BTG Pactual

Mais na Exame