Invest

CSN investe R$ 700 milhões em equipamentos e filtros contra poeira em Volta Redonda

Siderúrgica foi multada pela disseminação de poeira negra oriunda de seus alto-fornos

Siderurgia: CSN é multada por resíduos poluentes (Monty Rakusen/Getty Images)

Siderurgia: CSN é multada por resíduos poluentes (Monty Rakusen/Getty Images)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 15 de julho de 2023 às 15h33.

Multada em R$ 1.013.871,60 devido à disseminação de poeira negra oriunda de seus alto-fornos em Volta Redonda, a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) informou que está investindo R$ 700 milhões para sanar o problema.

Os recursos serão direcionados para a compra de equipamentos e filtros que devem aprimorar os seus controles ambientais. A siderúrgica informou que tem obras definitivas, a serem concluídas em 2024, para reduzir o impacto da poeira, que se agrava na época de tempo seco.

Em nota, também disse que está adotando diversas medidas de curto prazo, afirmou, sem detalhar. A empresa afirma ainda que tem trabalhado em consonância com as autoridades ambientais do Estado do Rio de Janeiro e com o município de Volta Redonda.

Monitoramento ambiental

A operação das estações de monitoramento da qualidade do ar localizadas no município de Volta Redonda tem seus dados reportados de forma online ao INEA Instituto do Meio Ambiente e sem qualquer ingerência da companhia, afirmou a CSN em nota.

Acompanhe tudo sobre:CSNSiderurgia

Mais de Invest

Receita libera consulta ao 3º lote de restituição do IR 2024; veja como consultar

Como se tornar um trader? O que ele faz?

Por que a poupança pode não ser a melhor opção para seu dinheiro

Biden sai e Kamala entra? Como o turbilhão nos EUA impacta as ações americanas, segundo o BTG

Mais na Exame