Com alta de 28% em fevereiro, Fertilizantes Heringer pode ainda mais

Tensões políticas na África, diminuição dos estoques de fertilizantes e alta nos preços vão impulsionar os números da companhia, dizem analistas
Fertilizantes Heringer divulgará seus números referentes ao quarto trimestre de 2010 no dia 10 de março (Divulgação/EXAME.com)
Fertilizantes Heringer divulgará seus números referentes ao quarto trimestre de 2010 no dia 10 de março (Divulgação/EXAME.com)
M
Marcelo PoliPublicado em 23/02/2011 às 17:25.

São Paulo – Com expressiva valorização de 28% somente no mês de fevereiro, as ações ordinárias da Fertilizantes Heringer (FHER3) ganham os holofotes do mercado. O cenário de instabilidade política no continente africano tem funcionado como um verdadeiro propulsor para os papéis, que ainda têm espaço para continuar subindo. A análise é do Itaú BBA, que reiterou a recomendação de alocação acima da média de mercado (overweight), com preço-alvo de 13,20 reais, um potencial de valorização de 33,3%.

As analistas Paula Kovarsky e Giovana Araújo lembram que os países produtores de fosfato têm sofrido fortes impactos com os conflitos políticos e que a África representa 21% da produção mundial de rocha fosfática. Resultado: estoques cada vez mais baixos, em conseqüência da crescente demanda alimentada pela forte economia agrícola. “Acreditamos que o aumento preocupações com a escassez de fosfato pode estimular a antecipação de compras dos principais países importadores, como a Índia. A potencial escassez aumenta o poder de negociação de fosfato produtores, que poderia se traduzir em preços mais elevados”, avaliam.

Este cenário pode ser uma grande oportunidade para Heringer, já que a companhia deve se beneficiar com a alta dos preços, o que será traduzido em margens acima da média, conforme avalia o relatório. Além disso, a maioria das necessidades de fosfato da Heringer é assegurada por fornecedores locais, reduzindo o risco de qualquer escassez da oferta.

O analista da SLW Corretora, Erick Scott, reforça a perspectiva positiva para companhia para o desenrolar de 2011. “Mesmo com a alta de quase 30% das ações da empresa, acreditamos que o papel ainda pode mostrar mais ganhos ao investidor neste ano. O cenário é bastante favorável ao desempenho operacional da Heringer”, afirma. Scott também reiterou sua recomendação de compra, com preço-alvo (dez/11) de 11,65 reais, um potencial de valorização de 17,6%. O analista afirmou ainda que este preço-alvo será revisado para cima nos próximos dias.

A Fertilizantes Heringer divulgará seus números referentes ao quarto trimestre de 2010 no dia 10 de março.