Citigroup (CTGP34) tem queda de 27% no lucro do 2T22 mas supera expectativas do mercado

Dos quatro principais bancos que divulgaram os resultados do segundo trimestre esta semana, apenas o Citigroup superou as previsões dos analistas
Sede do Citigroup (CTGP34) em Nova York (Mario Tama/Getty Images/Exame)
Sede do Citigroup (CTGP34) em Nova York (Mario Tama/Getty Images/Exame)
Carlo Cauti
Carlo CautiPublicado em 15/07/2022 às 09:52.

O Citigroup (CTGP34) divulgou nesta sexta-feira, 15, os resultados do segundo trimestre de 2022. 

Entre abril e junho, o lucro líquido do Citigroup foi de US$ 4,5 bilhões, queda de 27% na comparação com o mesmo período de 2021.

As receitas, ao contrário, subiram 11% na comparação anual, passando de US$ 17,75 bilhões no segundo trimestre de 2021 para US$ 19,63 bilhões no mesmo período de 2022.

As previsões dos analistas indicavam uma receita de US$ 18,22 bilhões para o trimestre.

Dos quatro principais bancos que divulgaram os resultados do segundo trimestre esta semana, apenas o Citigroup superou as expectativas do mercado.

As altas nas taxas de juros decididas pelo Federal Reserve (Fed) desde o começo do ano impulsionaram a receita, que também foi beneficiada pelo "altos volumes" de negociação de clientes institucionais e também pela divisão de gestão de patrimônio.

Entretanto, o aumento de 8% das despesas operacionais no segundo trimestre - que chegaram em US$ 12,4 bilhões - mais do que compensaram a alta nas receitas.

Comentando os resultados, a CEO do Citigroup, Jane Fraser, salientou como "o mundo mudou" e que o banco está operando "em um ambiente macroeconômico e geopolítico desafiador".

"Nossa equipe apresentou resultados sólidos e estamos em uma posição forte para enfrentar tempos incertos, dada nossa liquidez, qualidade de crédito e níveis de reservas", escreveu Fraser.

Os empréstimos concedidos pelo Citigroup foram de US$ 657 bilhões no final do trimestre, uma queda de 3% em relação ao mesmo período do ano anterior.

No mesmo período, os depósitos chegaram em US$ 1,3 trilhão, um aumento de 1% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Citigroup (CTGP34) aumenta provisões para dívidas duvidosas

O banco americano registrou um aumento de US$ 400 milhões nas provisões para dívidas duvidosas. No mesmo período do ano passado, o Citigroup tinha liberado US$ 2,4 bilhões das provisões, contribuindo para melhorar seu resultado.

Nas negociações pré-mercado, os papéis do Citigroup estão subindo 5,30%. Mesmo assim, desde o começo do ano, as ações do banco americano caíram 30,05%.