Invest

China: Tribunal decreta falência da Evergrande, a incorporadora mais endividada do mundo

Decisão foi tomada ao notar que a incorporadora, com mais de US$ 300 bilhões em passivos totais, não tinha um plano concreto de reestruturação

Tribunal decreta falência da Evergrande, a incorporadora mais endividada do mundo (Bobby Yip/Reuters)

Tribunal decreta falência da Evergrande, a incorporadora mais endividada do mundo (Bobby Yip/Reuters)

Publicado em 29 de janeiro de 2024 às 06h59.

Última atualização em 29 de janeiro de 2024 às 07h11.

Um tribunal de Hong Kong ordenou, nesta segunda-feira, 29, a liquidação da China Evergrande Group. Segundo informações da agência de notícias Reuters, a juíza Linda Chan foi quem tomou a decisão ao notar que a empresa mais endividada do mundo não tinha um plano concreto de reestruturação mesmo depois de dois anos de incumprimento do pagamento de títulos e após várias audiências judiciais.

O presidente-executivo da Evergrande, Siu Shawn, disse à mídia chinesa que os projetos de construção residencial ainda serão entregues, apesar da ordem de liquidação da empresa. Ele disse também que a decisão não afetaria as operações das unidades onshore e offshore da Evergrande.

Uma outra audiência será realizada à tarde “para regulamentação da ordem”, segundo o site do tribunal. Isso pode levar à nomeação de um liquidatário para a Evergrande. Segundo Chan, a nomeação seria do interesse de todos os credores porque poderia assumir o comando de um novo plano de reestruturação para Evergrande  altura em que o seu presidente, Hui Ka Yan, está sob investigação por suspeitas de crimes.

A incorporadora imobiliária tem mais de US$ 300 bilhões em dívidas, sendo a protagonista da maior crise habitacional do mundo. Ela colocou o setor imobiliário em dificuldades quando deixou de pagar uma dívida em 2021. A decisão promete abalar ainda mais os mercados de capitais e imobiliários chineses.

Acompanhe tudo sobre:EvergrandeFalências

Mais de Invest

Veja o resultado da Mega-Sena, concurso 2735; prêmio acumulado é de R$ 35 milhões

Política fiscal virou refém do governo, diz Verde

Mega-Sena sorteia nesta terça-feira prêmio de R$ 35 milhões

Caixa abre cadastro de imóveis que serão comprados pelo governo e doados a famílias do RS

Mais na Exame