BTG Pactual (BPAC11) muda carteira de BDRs e inclui Ulta Beauty (U1LT34)

A única alteração na carteira de BDRs do BTG Pactual levou a saída do papel do McDonald’s (MCDC34)
 (Leandro Fonseca/Exame)
(Leandro Fonseca/Exame)
Carlo Cauti
Carlo CautiPublicado em 03/07/2022 às 17:57.

O BTG Pactual (BPAC11) modificou a carteira recomendada de BDRs para o mês de julho.

Na carteira do BTG Pactual foi realizada uma única alteração: saiu o BDR do McDonald’s (MCDC34) e entrou a Ulta Beauty (U1LT34).

Após quase um ano na carteira recomendada de BDRs, o papel do McDonald’s foi retirado pois, segundo os analistas do BTG Pactual, boa parte dos catalisadores de resultados positivos já ocorreu.

Entre eles, a reabertura das economias pós-covid, o arrefecimento da variante ômicron, e a mudança de hábito dos consumidores norte-americanos em busca de refeições mais baratas, de preço médio baixo, por causa da inflação elevada.

Números do McDonald’s (MCDC34) interessantes

Nos resultados do primeiro trimestre de 2022 do McDonald's, as vendas no conceito “mesmas lojas” (SSS) cresceram 11,8% sobre mesmo período do ano passado, com destaque para a região da Europa Ocidental.

No mercado dos Estados Unidos, o SSS cresceu 3,5%, mais do que os 3,3% esperados.

Segundo os analistas do BTG Pactual, Bernardo Carneiro, Bruno Lima e Arthur Mota, a base de comparação ficará cada vez mais difícil, de forma que o crescimento de vendas em relação a 2021 nos próximos trimestres deverá desacelerar.

"Não vemos catalisadores no curto-prazo para as ações, que negociam a um múltiplo P/L 2022E de 25x segundo o consenso de mercado, a nosso ver incompatível com o baixo crescimento de lucros esperado para a companhia (LPA CAGR de 7,8% entre 2021 e 2024) e com a elevação na taxa de juros dos EUA, que continua a comprimir os múltiplos de valor no mercado", escreveram os analistas no relatório.

Ulta Beauty (U1LT34) é small cap do setor de beleza

O novo BDR adicionado na carteira, a Ulta Beauty, é uma small cap norte-americana com uma história de sucesso no setor de saúde e beleza.

Fundada em 1990 como uma rede de salões de beleza, a Ulta Beauty é hoje a maior cadeia de lojas de cosméticos, perfumes e maquiagens dos EUA, vendendo 25 mil produtos de 600 marcas diferentes.

No primeiro trimestre do ano, a Ulta abriu 10 lojas, chegando a 1.318 unidades em 50 estados americanos, e quase todas localizadas em “power centers” (shoppings outdoor com 3 ou 5 grandes lojas âncoras).

A companhia também tem um portfólio de produtos de marcas próprias e mais de 100 lojas estão dentro das unidades da rede de hipermercados Target, numa parceria exclusiva no segmento de beleza e cosméticos.

O Ultamate Rewards, programa de fidelidade da companhia, tem 37 milhões de membros, e adicionou uma média de 2,2 milhões de membros por ano nos últimos 5 anos.

A Ulta tem um apelo forte em mulheres jovens, de idade entre 12 e 22 anos, e segundo a companhia as mulheres representam mais de 60% dos clientes.

Nos últimos cinco anos, a receita líquida e o lucro líquido cresceram em média 12% e 22%, respectivamente (CAGR 2016- 2021).

A margem de lucro operacional média nesses anos foi de 11,9%.

O management tem objetivos claros para o período de 2022 a 2024: crescer a receita entre 5% a 7% ao ano, ter margem de lucro operacional entre 13% e 14% e ter um CAGR de lucro por ação entre 10% e 14%.

Rentabilidade da carteira de BDRs do BTG Pactual (BPAC11)

No mês passado, a carteira de BDRs do BTG Pactual teve um retorno positivo de 1,3%, novamente performando melhor que o BDRX, que subiu 0,8% em junho.

O destaque positivo da carteira foi o BDR da Costco, que subiu 13%.

Do lado negativo, o BDR da Freeport McMoRan foi a maior queda, caiu 19%.

O dólar reverteu o movimento de depreciação visto nos últimos meses e apreciou-se em relação ao Real, subindo 11% no mês, favorecendo a rentabilidade dos investimentos denominados na moeda estrangeira.

Uma parte do desempenho da carteira e do BDRX têm sido explicado pela taxa de câmbio.

No acumulado desde o seu lançamento, em 14 de julho de 2021, a carteira recomendada de BDRs teve uma queda de 10% até o dia 30 de junho, comparado com uma queda de 15,6% do BDRX (geramos alfa de 5,6%) e uma alta de 3,5% do dólar em relação ao Real. O Ibovespa, neste período, caiu 23%.

A volatilidade anualizada da carteira de BDRs do BTG Pactual, medida desde o início, está em 20%, comparada com uma vol de 21% do BDRX e de 19% do IVVB11.