BRF emite 750 milhões de dólares no exterior para reduzir custo de dívida

Demanda por títulos do frigorífico atingiu sete vezes o valor inicialmente ofertado
BRF: Notas emitidas pela empresa vencerão em 2030. A partir de 2020, os juros começarão a serem pagos semanalmente (Victor Moriyama/Bloomberg)
BRF: Notas emitidas pela empresa vencerão em 2030. A partir de 2020, os juros começarão a serem pagos semanalmente (Victor Moriyama/Bloomberg)
A
Angelo Pavini, da Arena do Pavini

Publicado em 20/09/2019 às 11:35.

Última atualização em 20/09/2019 às 11:38.

A BRF S.A. precificou nesta quinta-feira (19)  uma oferta no exterior de senior notes no valor de principal de 750 milhões de reais, ou 3 bilhões de reais, sendo que a demanda dos investidores atingiu cerca de sete vezes o valor inicialmente ofertado.

As notes vencerão em 24 de janeiro de 2030, e pagarão 4,875% ao ano, com os juros pagos semestralmente, a partir de 24 de janeiro de 2020. Com isso, a empresa vai alongar prazos de sua dívida no exterior e reduzir os custos, aproveitando a queda nas taxas internacionais.

A BRF pretende utilizar a maior parte dos recursos líquidos obtidos com a oferta das Notes para repagar parte de suas dívidas, o que poderá incluir, no todo ou em parte, as 5.875% Senior Notes com vencimento em 2022, as 2.750% Senior Notes com vencimento em 2022, as 3.95% Senior Notes com vencimento em 2023 e as 4.75% Senior Notes com vencimento em 2024, todas de emissão da Companhia, bem como as 7.250% Senior Notes com vencimento em 2020, de emissão de sua controlada, BFF International Limited, sendo que os eventuais recursos remanescentes serão utilizados em propósitos corporativos gerais.

*Esta matéria foi publicada originalmente no site Arena do Pavini.