Acompanhe:

BRF avança em ração animal com desfecho de aquisição da Hercosul

Gigante de proteína animal gasta R$ 1,350 bilhão em duas aquisições para acelerar plano de se tornar um player relevante no segmento de alimentos para pets

BRF dá novos passos para se tornar um player relevante no segmento de ração animal | Foto: Victor Moriyama/Bloomberg (Victor Moriyama/Bloomberg)

BRF dá novos passos para se tornar um player relevante no segmento de ração animal | Foto: Victor Moriyama/Bloomberg (Victor Moriyama/Bloomberg)

D
Da Redação

2 de agosto de 2021, 21h47

A BRF (BRFS3) deu novo passo nesta segunda-feira, 2 de agosto, para consolidar a sua nova operação em ração animal, denominada BRF Pet: a empresa concluiu a aquisição do Grupo Hercosul, anunciada originalmente em 18 de junho.

A BRF, um dos maiores grupos do país em proteína animal, em particular de frangos, e alimentos processados aguarda também a conclusão da aquisição da Mogiana Alimentos, anunciada uma semana depois do Hercosul, em 25 de junho. O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) recomendou a aprovação do negócio também.

As duas aquisições somadas vão custar 1,350 bilhão de reais à BRF, que elencou essa vertical como uma de suas prioridades estratégicas no plano de negócios Visão 2030. O objetivo é se tornar um dos principais players do mercado doméstico até 2025.

"A BRF Pet promoverá a integração das novas operações de pet food, impulsionando sua estratégia comercial com foco no canal de distribuição especializado, agregando marcas fortes e trazendo importantes ganhos da sinergia, como na compra de grãos e co-produtos para a fabricação de rações", disse a companhia em fato relevante.

O segmento de ração animal é considerado de maior valor agregado e margens mais elevadas do que o de proteína animal, que está pressionado pela alta da cotação do milho, um de seus principais insumos.