• BVSP 117.669,90 -0,5%
  • USD 5,6926 +0,0000
  • EUR 6,7616 +0,0000
  • ABEV3 15,43 -0,13%
  • BBAS3 29,27 +0,55%
  • BBDC4 25,25 +0,04%
  • BRFS3 23,91 -1,97%
  • BRKM3 43,57 -0,98%
  • BRML3 9,95 +1,95%
  • BTOW3 62,7 -0,85%
  • CSAN3 89,25 -0,45%
  • ELET3 35,45 -1,50%
  • EMBR3 16,02 -0,37%
  • Petróleo 59,31 +0,00%
  • Ouro 1.750,70 +0,00%
  • Prata 27,28 +0,00%
  • Platina 1.207,10 +0,00%

Bovespa cai após nove pregões com fechamento em alta

Às 10h34, o Ibovespa caía 3,10% aos 47.810 pontos na mínima da sessão

São Paulo - A Bovespa cai quase 3%, demonstrando o interesse de investidores de realizar os ganhos das últimas duas semanas.

A queda vem depois de uma sequência de nove pregões em alta, período em que o Ibovespa acumulou ganhos de 12,24%.

Na queda de início de sessão desta terça-feira, 13, pesa a abertura negativa das bolsas de Nova York, que reafirmou a queda dos futuros do Dow Jones, S&P500 e Nasdaq.

Às 10h34, o Ibovespa caía 3,10% aos 47.810 pontos na mínima da sessão.

Puxam para baixo o indicador as ações do Banco do Brasil e da Petrobras. O BB lidera o ranking das maiores quedas do Ibovespa. Assim como a ON do banco estatal, que desvaloriza-se 7,19% no horário acima, as ações de outros grandes bancos também derretem. Um dos motivos é a divulgação para clientes de relatórios de análise do Credit Suisse, com rebaixamento de recomendação, e também do UBS, com corte do preço-alvo.

No mesmo horário acima, as ONs e PNs da Petrobras ocupam o segundo e terceiro lugar no ranking das maiores baixas e caem 6,44% e 6,36%, respectivamente.

Apesar das perdas, os papeis da petroleira ainda acumulam uma alta de mais de 16% e de mais de 13%, respectivamente, no acumulado do mês. Ou seja, assim como no Ibovespa, o investidor vê espaço para realizar lucros nas ações da petroleira.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.