Invest

BCE eleva juros em 50 pontos-base e prevê outro ajuste igual em março

Segundo o BCE, os juros "ainda precisam subir significativamente e em ritmo constante"

BCE: A decisão era amplamente esperado por analistas do mercado financeiro (Silas Stein/picture alliance/Getty Images)

BCE: A decisão era amplamente esperado por analistas do mercado financeiro (Silas Stein/picture alliance/Getty Images)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 2 de fevereiro de 2023 às 11h12.

Última atualização em 2 de fevereiro de 2023 às 12h01.

O Banco Central Europeu (BCE) decidiu elevar suas principais taxas de juros em 50 pontos-base após concluir reunião de política monetária nesta quinta-feira, 2. A decisão era amplamente esperado por analistas do mercado financeiro.

Em comunicado, o BCE afirmou que pretende aumentar os juros em mais 50 pontos-base em março para, em seguida, "avaliar a trajetória subsequente de sua política monetária.

Segundo o BCE, os juros "ainda precisam subir significativamente e em ritmo constante".

Com a decisão desta quinta, a taxa de refinanciamento do BCE passará de 2,50% a 3%, a de depósitos, de 2% a 2,50%, e a de empréstimos, de 2,75% a 3,25%.

O BCE também confirmou que irá reduzir a carteira do programa de compras de ativos (APP, na sigla em inglês) em ritmo de 15 bilhões de euros por mês, como já havia adiantado em dezembro.

Um comunicado à parte a respeito será divulgado às 11h45 (de Brasília).

Logo mais, a partir das 10h45 (de Brasília), a presidente do BCE Christine Lagarde, participa de coletiva de imprensa para comentar a decisão desta quinta.

Quer receber os fatos mais relevantes do Brasil e do mundo direto no seu e-mail toda manhã? Clique aqui e cadastre-se na newsletter gratuita EXAME Desperta.

Acompanhe tudo sobre:BCEeconomia-internacionalJuros

Mais de Invest

“Não tente acertar o futuro”: a lição de Howard Marks a investidores brasileiros

Renda variável x renda fixa: como escolher o que é melhor para mim?

“Continuamos acreditando que o governo vai fazer o certo”, diz CEO do Santander

Mega-Sena acumulada: quanto rendem R$ 65 milhões na poupança

Mais na Exame