• AALR3 R$ 20,21 -0.44
  • AAPL34 R$ 68,03 0.99
  • ABCB4 R$ 16,65 0.00
  • ABEV3 R$ 13,99 -0.99
  • AERI3 R$ 3,61 0.00
  • AESB3 R$ 10,77 1.41
  • AGRO3 R$ 31,00 -0.35
  • ALPA4 R$ 20,84 0.05
  • ALSO3 R$ 18,98 -0.16
  • ALUP11 R$ 27,23 -0.29
  • AMAR3 R$ 2,51 4.58
  • AMBP3 R$ 30,34 0.13
  • AMER3 R$ 21,90 -4.28
  • AMZO34 R$ 65,74 3.09
  • ANIM3 R$ 5,49 2.43
  • ARZZ3 R$ 78,93 -1.09
  • ASAI3 R$ 15,90 0.00
  • AZUL4 R$ 20,03 -3.19
  • B3SA3 R$ 11,64 -3.16
  • BBAS3 R$ 36,83 -2.57
  • AALR3 R$ 20,21 -0.44
  • AAPL34 R$ 68,03 0.99
  • ABCB4 R$ 16,65 0.00
  • ABEV3 R$ 13,99 -0.99
  • AERI3 R$ 3,61 0.00
  • AESB3 R$ 10,77 1.41
  • AGRO3 R$ 31,00 -0.35
  • ALPA4 R$ 20,84 0.05
  • ALSO3 R$ 18,98 -0.16
  • ALUP11 R$ 27,23 -0.29
  • AMAR3 R$ 2,51 4.58
  • AMBP3 R$ 30,34 0.13
  • AMER3 R$ 21,90 -4.28
  • AMZO34 R$ 65,74 3.09
  • ANIM3 R$ 5,49 2.43
  • ARZZ3 R$ 78,93 -1.09
  • ASAI3 R$ 15,90 0.00
  • AZUL4 R$ 20,03 -3.19
  • B3SA3 R$ 11,64 -3.16
  • BBAS3 R$ 36,83 -2.57
Abra sua conta no BTG

Banco do Brasil (BBAS3) vai pagar R$ 1,9 bilhão em proventos

O Banco do Brasil informou sobre o pagamento no mesmo dia em que divulgou seus resultados do 1T22
 (Reuters/Paulo Whitaker)
(Reuters/Paulo Whitaker)
Por Carlo CautiPublicado em 11/05/2022 19:39 | Última atualização em 11/05/2022 19:39Tempo de Leitura: 2 min de leitura

O Banco do Brasil (BBAS3) informou que vai pagar R$ 1,9 bilhão em proventos.

Segundo o comunicado do Banco do Brasil,esses valores seriam relativos ao primeiro trimestre de 2022, cujos resultados foram divulgados nesta quarta-feira (11).

Do valor que será distribuído, R$ 443 milhões serão dividendos e R$ 1,4 bilhão juros sobre o capital próprio.

O valor pago por cada ação em dividendos será de R$ 0,15534705486 e em JCPs R$ 0,51772406601.

O Banco do Brasil vai pagar os proventos no dia 31 de maio de 2022.

A partir de 24 de maio, a ação do Banco do Brasil passará a ser negociada ex-dividendos e ex-JCP.

Resultado do Banco do Brasil (BBSA3)

Nos primeiros três meses do ano, o Banco do Brasil obteve um lucro líquido ajustado de R$ 6,61 bilhões.

O valor foi acima do esperado pelo mercado, que previa um lucro de R$ 5,27 bilhões.

O lucro do Banco do Brasil no primeiro trimestre representa uma alta de 57,6% em relação ao mesmo período do ano passado, e de 24,4% na comparação com o último trimestre de 2021.

O aumento no lucro se refletiu em alta da rentabilidade sobre o patrimônio líquido, que foi de 15,1% para 17,6%, também na comparação com o primeiro trimestre do ano passado.

Mesmo assim, o Banco do Brasil terminou o trimestre com uma rentabilidade menor do que os principais concorrentes.

A margem financeira bruta foi de R$ 14,5 trilhões, em alta de 5,6% na comparação com o mesmo período de 2021, e de 3,6% na comparação com o último trimestre do ano passado.

O índice de inadimplência superior a 90 dias registrou uma alta, passando de 1,75% do quarto trimestre de 2021 para 1,89% no primeiro trimestre de 2022.

Entretanto, na comparação anual, o índice de inadimplência registrou uma queda de 0,06 pontos percentuais.

Para o presidente do Banco do Brasil, Fausto Ribeiro, "a entrega de resultados robustos ao longo dos últimos trimestres permitiu que nos aproximássemos da rentabilidade dos pares privados".