Live icon 

Acompanhe ao vivo:  

Apuração das eleições 2022 em tempo real! Veja agora.

B3 (B3SA3) registra queda de 7,1% na receita no 2T22

A B3 apresentou volumes mais baixos no segmento de Listados nesse trimestre, e apontou o cenário desafiador como causa
B3; Ibovespa (B3SA3) (Eduardo Frazão/Exame)
B3; Ibovespa (B3SA3) (Eduardo Frazão/Exame)
Carlo Cauti
Carlo CautiPublicado em 11/08/2022 às 19:41.

A B3 (B3SA3) divulgou nesta quinta-feira, 11, seus resultados do segundo trimestre de 2022.

A B3 registrou um lucro líquido de R$ 1,22 bilhão, em queda de 0,8% em relação aos R$ 1,23 bilhão registrados no mesmo período de 2021.

A receita total foi de R$ 2,48 bilhões, em queda de 7,1% em relação aos R$ 2,67 bilhões registrados no mesmo período de 2021.

A B3 apresentou volumes mais baixos no segmento de Listados nesse trimestre, com um volume financeiro médio diário negociado (ADTV) em ações atingiu R$28,8, bilhões, queda de 13,1% em relação ao 2T21.

No segmento de derivativos listados o volume médio diário negociado (ADV) totalizou 4,3 milhões de contratos, em linha com o 2T21.

Por outro lado, o segmento de Balcão apresentou altas no estoque de instrumentos de renda fixa de 23,5% e 8,4% em relação ao 2T21, atingindo R$ 4,6 trilhões ao final do trimestre.

As despesas aumentaram 12,4% na comparação anual, passando de R$ 749,3 milhões entre abril e junho de 2021 para R$ 842,5 milhões no mesmo período de 2022.

Durante o trimestre foram realizados investimentos de R$29,4 milhões, principalmente para atualizações tecnológicas em todos os segmentos da B3 e para o desenvolvimento de novos produtos. No acumulado do ano, o CAPEX totalizou 64,9 milhões.

Ebitda da B3 (B3SA3) em queda no segundo trimestre de 2022

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) recorrente foi de R$ 1,66 bilhões, em queda de 10% em relação ao R$ 1,85 bilhão registrado no mesmo período de 2021.

A B3 encerrou o trimestre com ativos totais de R$47,4 bilhões, queda de 9,8% frente ao resultado registrado no final de 2021.

As linhas de Disponibilidades e Aplicações financeiras (circulante e não-circulante) totalizaram R$17,8 bilhões.

Em relação aos passivos, no final do segundo trimestre do ano, a B3 possuía endividamento bruto de R$12,8 bilhões (75% de longo prazo e 25% de curto prazo), correspondente a 1,9x o EBITDA recorrente dos últimos 12 meses.

O patrimônio líquido da B3 no final de junho de 2022 chegou em R$20,7 bilhões, composto, principalmente, pelo capital social de R$12,5 bilhões e pelas reservas de capital de R$7,9 bilhões.