Ataque hacker na Fleury, Vamos, PMIs e o que mais move o mercado

Mercado internacional mantém cautela, após falas do presidente do Federal Reserve impulsiona novo recorde na Nasdaq
FLEURY: a marca é uma das maiores redes de diagnósticos do país. / | Leandro Fonseca/Exame (Exame/Leandro Fonseca)
FLEURY: a marca é uma das maiores redes de diagnósticos do país. / | Leandro Fonseca/Exame (Exame/Leandro Fonseca)
Por Guilherme GuilhermePublicado em 23/06/2021 07:03 | Última atualização em 23/06/2021 07:03Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Os índices futuros americanos oscilam próximos da estabilidade na manhã desta quarta-feira, 23, após o tom expansionista adotado pelo presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, ter contribuído para que Nasdaq cravasse um novo recorde no último pregão. 

Em encontro com deputados dos Estados Unidos, Powell reforçou a percepção de que a inflação é temporária e que os preços vão se estabilizar sem a necessidade de um aperto monetário. 

Suas falas, no período da tarde, também contribuíram para a recuperação do Ibovespa, mas foi insuficiente para reverter a queda, após a ata do Copom sugerir uma elevação de juros mais dura do que a esperada. Quem se beneficiou desse cenário foi o dólar, que fechou pela primeira vez abaixo dos 5 reais de junho do ano passado. 

PMIs

Na Europa, onde as bolsas fecharam em alta na última sessão, os principais índices registram leves perdas nesta manhã. No radar, estão os índices de gerente de compras (PMI, na sigla em inglês), divulgados ainda nesta madrugada. 

Na Zona do Euro e na Alemanha, os PMIs composto, de serviços e industrial de junho mostraram aceleração da atividade econômica em relação a maio e ficaram acima das expectativas. Por outro lado, na França e no Reino Unidos, o indicador ficou abaixo do esperado. 

Às 10h45 será a vez dos PMIs dos Estados Unidos. A expectativa é de que a reabertura econômica impulsione o PMI industrial americano para 61,5 e o de serviços para 70 pontos. 

No Brasil, sem grandes divulgações macroeconômicas, as atenções devem estar com a dinâmica das empresas. 

Fleury

A Fleury (FLRY3) informou ter sido vítima de um ataque cibernético, que tirou do ar parte de seus sistemas de operação. Até a última noite, quando a empresa comunicou o mercado sobre o incidente, o problema não havia sido resolvido. 

“Neste momento, atua de forma diligente e com foco para mitigar os efeitos causados, bem como avaliar a extensão do incidente.Vale destacar que a Companhia adotou medidas com o propósito de manter o atendimento aos seus clientes por meio de soluções de contingência.

Vamos

A empresa de locação de caminhões Vamos (VAMO3) adquiriu 70% da BMB Brasil e da BMB México, especialistas na customização de caminhões e ônibus. O valor das transações foi de 43,3 milhões de reais. 

“A aquisição da BMB irá alavancar o desenvolvimento dos negócios da Vamos, tanto na locação quanto na comercialização de veículos pesados, oferecendo soluções customizadas e de alto valor agregado para seus clientes”, afirma em fato relevante.