Invest

Apple ultrapassa Microsoft impulsionada por IA e se torna a empresa mais valiosa do mundo

Companhia ganhou três Petrobras em valor de mercado desde anúncio de parceria com o ChatGPT

Tim Cook, presidente da Apple: ação dispara após integração de IA em plataformas  (Justin Sullivan/Getty Images)

Tim Cook, presidente da Apple: ação dispara após integração de IA em plataformas (Justin Sullivan/Getty Images)

Guilherme Guilherme
Guilherme Guilherme

Repórter de Invest

Publicado em 12 de junho de 2024 às 14h51.

A Apple ultrapassou a Microsoft e retomou o posto de empresa mais valiosa do mundo nesta quarta-feira, 6, com as ações da companhia sendo negociadas em forte alta pelo segundo dia consecutivo. A valorização nesta tarde é de 4,7%, com os papéis sendo negociados a US$ 216,84. Com a alta de hoje, o valor de mercado da companhia chega a US$ 3,323 trilhões. A Microsoft, que até o início do pregão era a empresa mais valiosa, está valendo US$ 3,267 trilhões.

Em termos nominais, a Apple acumula uma valorização de mais de US$ 300 bilhões em dois dias, o equivalente a três Petrobras, que é a empresa mais valiosa do Brasil.

A forte apreciação da Apple tem como pano de fundo os anúncios feitos pela companhia envolvendo a integração de ferramentas de inteligência artificial em suas plataformas.

O que explica a alta da Apple?

Uma das principais novidades foi o anúncio de uma nova versão de sua assistente pessoal, a Siri, aprimorada com inteligência artificial regenerativa da Apple Intelligence.

Também foi confirmada uma parceria com a Open AI, que permitirá o uso do ChatGPT de forma integrada aos sistemas operacionais da Apple. A companhia também afirmou que está em contato com outros desenvolvedores de inteligência artificial para poder oferecer outras opções aos usuários futuramente.

"Acreditamos que a Apple fez o melhor trabalho em anos trazendo inovação para seus dispositivos. O ciclo de substituição do iPhone se estendeu significativamente devido às vendas lentas nos últimos 18 a 24 meses, mas parece que há incentivos suficientes para os usuários comprarem um novo iPhone. Além disso, os recursos de IA serão limitados aos dispositivos iPhone 15 Pro ou superior, incentivando os usuários a atualizar seus telefones", avaliam em relatório os analistas do Itaú BBA.

Acompanhe tudo sobre:AppleNvidiaMicrosoftAções

Mais de Invest

Renda passiva: veja como fazer o dinheiro trabalhar por você

Casal que ganhou R$ 324 milhões em loteria americana perde fortuna com investimentos mal-sucedidos

INSS volta a exigir perícia médica para prorrogar 'auxílio-doença'; entenda

Conheça as vantagens do Cartão BTG Black e saiba como pedir o seu

Mais na Exame