Aposta de Elon Musk no Twitter aumenta frenesi por "ações meme"

Fundador da Tesla adquiriu participação de 9,2% na empresa e fez as ações se tornarem as mais compradas pelos investidores nos EUA
Investida de Elon Musk nas ações do Twitter agitam investidores de varejo (Patrick Pleul/Getty Images)
Investida de Elon Musk nas ações do Twitter agitam investidores de varejo (Patrick Pleul/Getty Images)
R
Reuters

Publicado em 06/04/2022 às 12:44.

Última atualização em 06/04/2022 às 13:20.

Milhões de investidores compraram ações do Twitter (TWTR) depois que o figurão Elon Musk, que tem mais de 80 milhões de seguidores na rede social, divulgou uma participação de 9,2% na empresa. A ação da empresa se tornou a mais comprada nos Estados Unidos por investidores de varejo na segunda-feira, 4 — segundo dados da Vanda Research. Além disso, as ações contaram com uma entrada de US$ 152 milhões, sendo a maior entre todas as ações e ETFs nas bolsas dos Estados Unidos para o dia. 

Por conta da volatilidade em torno das ações, Kyle Ash, de 25 anos, foi uma das pessoas que aproveitaram o momento e compraram os papéis. Ash comprou £ 2 mil (US$ 2.615) em ações do Twitter depois que subiram 27% com a notícia do investimento de Elon Musk na empresa. O investidor pagou, em média, US$ 49 por ação, acima do preço-alvo de US$ 44 projetado por analistas que cobrem o Twitter.

Esse raciocínio vai contra o pensamento de Wall Street e têm sido uma marca registrada do frenesi de negociação de "ações meme" que virou tendência entre vários investidores individuais nos últimos 15 meses. A popularidade de Musk com investidores de varejo foi uma das razões pelas quais o Twitter concordou esta semana em oferecer a ele um assento em seu conselho de administração.

As ações do Twitter acumularam perdas durante o esforço da empresa para tornar sua publicidade mais lucrativa e gerar mais receita com produtos de assinatura. Os papéis caíram 38% nos 12 meses até 1º de abril. Depois de Musk revelar sua participação houve uma valorização de 13% do Twitter no índice S&P 500.

Os investidores de varejo representam 9,9% da base de investidores da empresa, segundo levantamento da Vanda Research. Embora a fatia seja maior do que a da Tesla onde os investidores de varejo respondem por 1,5%  ainda é uma representação menor do que da AMC (AMC), a ação meme mais popular atualmente, onde os investidores de varejo representam 40,9% da base.

A contribuição de longo prazo de Musk para o Twitter dependerá do seu poder de tornar a empresa mais lucrativa, escreveu o analista da CFRA Research, Angelo Zino, em nota nesta semana. “O objetivo é monetizar melhor a plataforma, e achamos que Musk só pode ajudar, não prejudicar o processo, com suas recentes críticas à empresa como um sinal de renovação”, escreveu Zino.

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia.