Americanas (AMER3) tem prejuízo de R$ 100 milhões no segundo trimestre

O resultado líquido da empresa foi negativo em R$ 555 milhões, um aumento de 107,5% na comparação como segundo trimestre de 2021
Americanas: companhia encerrou o segundo trimestre de 3.591 lojas (Gustavo Lacerda/Reprodução)
Americanas: companhia encerrou o segundo trimestre de 3.591 lojas (Gustavo Lacerda/Reprodução)
Karla Mamona
Karla Mamona

Publicado em 11/08/2022 às 19:57.

Última atualização em 12/08/2022 às 15:47.

Americanas (AMER3) divulgou nesta quinta-feira, 11, que teve prejuízo de R$ 98 milhões de reais no segundo trimestre desse ano. No mesmo período do ano passado, a varejista tinha registrado prejuízo de 85 milhões de reais. O Ebtida ajustado, lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização foi de R$ 843 milhões de reais, um aumento de 29%, na comparação com o mesmo trimestre de 2021.

A receita bruta da companhia foi de 8 bilhões de reais, um crescimento de 5,1%, na comparação com o segundo trimestre do ano passado. A receita bruta física foi de R$ 3,5 bilhões, um aumento de 26%. Já a receita bruta digital caiu 7,6%, ficando em R$ 4,4 bilhões.

Dessa maneira, o resultado líquido da empresa foi negativo em R$ 555 milhões, um aumento de 107,5% na comparação como segundo trimestre de 2021. A companhia afirmou que o resultado reflete os efeitos da elevação da taxa básica de juros (Selic).  

Em relação ao portfólio de lojas, no ano, a Americanas informou que teve 78 aberturas (16 da Americanas, 4 do Hortifruti Natural da Terra, 53 da BR Mania e 5 da Uni.co) e 68 fechamentos (8 da Americanas, 4 do Hortifruti Natural da Terra, 29 da BR Mania e 27 da Uni.co). Dessa maneira, a companhia encerrou o segundo trimestre de 3.591 lojas.