Mercados

Ações da Sonae Sierra caem nos primeiros minutos de negociação

Papéis da companhia foram precificados em 20 reais cada, abaixo do estimado pelos coordenadores da oferta

EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 9 de fevereiro de 2011 às 12h11.

São Paulo - As ações da administradora de shopping centers Sonae Sierra (SSBR3) estrearam com queda na BM&FBovespa nesta quinta-feira (3), cotadas a R$ 19,56 na abertura do pregão. Às 11h28, os papéis da companhia recuavam 1,70%, negociados a 19,66 reais.

Direto da Bolsa: Mais uma empresa em busca de IPO

A companhia, que tem como principais sócios a norte-americana Developers Diversified Realty e a portuguesa Sonae Sierra, retomou o processo de IPO no início de dezembro, após ter o prazo de um pedido anterior expirado.

A empresa captou 478,260 milhões de reais na oferta inicial de ações. Cada papel foi precificado em 20 reais, cifra abaixo da faixa estimada pelos coordenadores, entre 21,50 e 26,50 reais. Foram vendidas 23.913.043 ações na operação. Caso a oferta inicial de ações fosse acrescida ainda de lotes suplementar e adicional, a captação poderia somar um total de cerca de 777,7 milhões de reais.

A estreia da Sonae Sierra no mercado de ações marcou a segunda IPO deste ano na BM&FBovespa, dentre mais de uma dúzia de ofertas - iniciais e follow-on - em andamento. Os recursos obtidos com a oferta serão destinados a reforçar o caixa da companhia.

O IPO da administradora de shoppings foi coordenado pelos bancos Credit Suisse (líder), JPMorgan e Itaú BBA e conta ainda com Espirito Santo Investment Bank e Banco Caixa Geral Brasil.

A Sonae Sierra possui participação majoritária na maioria dos shopping centers de seu portfólio -Boavista, Campo Limpo, Franca, Metrópole, Parque D. Pedro, Penha, Plaza Sul e Tivoli, no Estado de São Paulo, e Manauara, em Manaus-, sendo responsável pela administração de todos.

Leia mais: Setor de varejo é a "coqueluche do momento", afirma Edemir Pinto

Confira também: Ações da Arezzo estreiam com forte alta na BM&FBovespa

Acompanhe tudo sobre:AcionistasAçõesbolsas-de-valoresComércioEmpresasEmpresas portuguesasIPOsMercado financeiroOfertas de açõesShopping centersSonae SierraVarejo

Mais de Mercados

“Continuamos acreditando que o governo vai fazer o certo”, diz CEO do Santander

Ibovespa vira e fecha em queda pressionado por NY

Balanço do Santander, PMI dos EUA e da zona do euro, Tesla e Campos Neto: o que move o mercado

Santander Brasil tem alta de 44,3% no lucro, que vai a R$ 3,3 bilhões no 2º tri

Mais na Exame