Mercados

Ações asiáticas têm forte alta após declarações de Yellen

O índice Nikkei do Japão teve uma das raras perdas desta sessão, recuando 1,3% devido à alta do iene frente o dólar


	Janet Yellen: o apetite por risco melhorou após a chair do Federal Reserve enfatizar a necessidade de proceder cautelosamente com o aperto da política monetária
 (Kevin Lamarque / Reuters)

Janet Yellen: o apetite por risco melhorou após a chair do Federal Reserve enfatizar a necessidade de proceder cautelosamente com o aperto da política monetária (Kevin Lamarque / Reuters)

DR

Da Redação

Publicado em 30 de março de 2016 às 08h37.

Xangai/Sydney - As ações asiáticas tiveram forte alta nesta quarta-feira, com os índices chineses marcando seu melhor dia em um mês, após declarações da chair do banco central dos Estados Unidos, Janet Yellen, reduzirem a expectativa de aumento iminente de juros.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 2,58%, enquanto o índice de Xangai teve alta de 2,76%.

Às 7:52 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão subia 2,03%, revertendo quatro sessões de perdas.

O índice Nikkei do Japão teve uma das raras perdas desta sessão, recuando 1,3% devido à alta do iene frente o dólar.

O apetite por risco melhorou após a chair do Federal Reserve enfatizar a necessidade de proceder cautelosamente com o aperto da política monetária. Mas alguns operadores alertaram que esta alta das ações pode ter vida curta, já que a economia da China continua frágil.

"As declarações dela mostraram algum contraste com as recentes observações de outros membros do Comitê Federal de Mercado Aberto, e são mais claras a respeito dos fatores de risco negativos", disse o economista-chefe do Barclays Michael Gapen.

Acompanhe tudo sobre:AçõesEstados Unidos (EUA)JurosPaíses ricos

Mais de Mercados

Ibovespa fecha em queda e encerra maior sequência de alta desde 2018

Galípolo, vendas do varejo nos EUA e Eneva (ENEV3): o que move o mercado

Atentado eleva patrimônio de Trump em R$ 6,5 bilhões

Cade abre procedimento para apurar acordo de codeshare da Azul e Gol

Mais na Exame