Mercados

10 notícias para lidar com os mercados nesta quarta-feira

CVM prorrogou prazo de defesa do empresário Eike Batista em processo administrativo


	Votorantim Cimentos lança oferta de aquisição de bônus
 (Marcelo Almeida/EXAME.com)

Votorantim Cimentos lança oferta de aquisição de bônus (Marcelo Almeida/EXAME.com)

Karla Mamona

Karla Mamona

Publicado em 9 de abril de 2014 às 08h46.

São Paulo - Veja o que você precisa saber.

1- Votorantim Cimentos lança oferta de aquisição de bônus. A Votorantim Cimentos lançou uma oferta de aquisição de todo e qualquer bônus de sua emissão de 750 milhões de euros com vencimento em 2017 e cupom de 5,25 por cento, oferecendo 1.106,25 euros por 1.000 euros, segundo relatou nesta quarta-feira o IFR, serviço da Thomson Reuters.

2- Rali pode parar se percepção não melhorar, diz Bradesco. A valorização de 17 por cento no mercado acionário brasileiro nas últimas três semanas pode perder fôlego a menos que a percepção dos investidores ou os fundamentos da economia melhorem de forma significativa, afirmou um analista sênior do Bradesco BBI, nesta terça-feira.

3- Como o futuro incerto de Dilma gerou R$ 70 bi às estatais. Desde início das pesquisas eleitorais para presidente da República, as estatais tiveram valorização de 32% na Bolsa. Petrobras, Eletrobras e Banco do Brasil, juntos, foram dos 220 bilhões de reais para 291 bilhões em valor de mercado.

4- CVM prorroga prazo de defesa de Eike em processo. A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) prorrogou até 14 de maio o prazo de defesa de Eike Batista no processo administrativo sancionador em que o empresário é acusado de suposta prática de manipulação de preços e negociação de papéis da petroleira OGX com uso de informação privilegiada.


5- Petrobras fecha contrato de US$ 300 mi com a Aker.A Aker Solutions ganhou um contrato de mais de US$ 300 milhões com a Petrobras para fornecer oito instalações que injetam alternadamente água e gás para aumentar a taxa de recuperação de petróleo em campos do pré-sal.

6- Resultado da Alcoa no 1º trimestre fica acima do esperado. A Alcoa anunciou nesta terça-feira uma queda no lucro líquido ajustado do primeiro trimestre, diante de recuo nos preços do alumínio, mas o resultado veio acima do esperado por analistas e as ações da empresa norte-americana avançaram após o fechamento dos mercados.

7- Rede BHG adquire hotel na região central de São Paulo. A rede hoteleira Brazil Hospitality Group (BGH) informou na terça-feira ter adquirido hotel localizado em São Paulo por 34 milhões de reais.


8- Gazprom mantém projeto de novo gasoduto. Ao mesmo tempo que a União Europeia ameaçou novamente a interrupção de contratos de abastecimento de gás natural da Rússia, executivos da Gazprom foram a Bruxelas para tentar avançar com o projeto de um grande gasoduto.

9- Nobel de Economia diz que sonho americano é um mito. O economista americano Joseph Stiglitz, ganhador do Prêmio Nobel em 2001, afirmou ontem, terça-feira, durante uma palestra no 7º Fórum Mundial de Cidades, que os Estados devem desempenhar o papel que lhes corresponde no planejamento das cidades ao considerar que o sonho americano, modelo que deixa as urbes nas mãos dos mercados, é um mito.

10- Jornal chinês alerta para inadimplência bancária. Os empréstimos inadimplentes no setor bancário cresceram 60 bilhões de yuans nos dois primeiros meses deste ano, ante um avanço de 100 bilhões de yuans em todo o ano passado, afirmou uma fonte de um grande banco estatal ao jornal China Business News.

Acompanhe tudo sobre:ÁsiaBancosBHGBradescoCapitalização da PetrobrasChinaCombustíveisCVMDilma RousseffEmpresasEmpresas abertasEmpresas brasileirasEmpresas estataisEstatais brasileirasEuropaFinançasGoverno DilmaHotéisInadimplênciaIndústria do petróleoPersonalidadesPETR4PetrobrasPetróleoPolítica no BrasilPolíticosPolíticos brasileirosPT – Partido dos TrabalhadoresRestaurantesRússiaVotorantim

Mais de Mercados

Dólar em queda e bolsa em alta: as primeiras reações no mercado após desistência de Biden

Realização de lucros? Buffett vende R$ 8 bilhões em ações do Bank of America

Goldman Sachs vê cenário favorável para emergentes, mas deixa Brasil de fora de recomendações

Empresa responsável por pane global de tecnologia perde R$ 65 bi e CEO pede "profundas desculpas"

Mais na Exame