Invest

As razões que levam os brasileiros a mudar de imóvel, segundo a Loft

Vizinhança sossegada, segurança e fuga do aluguel são alguns dos motivos mais citados, segundo pesquisa realizada pela startup Loft

Vista aérea de São Paulo: mercado continua aquecido com juros baixos do crédito habitacional e a pandemia (Germano Lüders/Exame)

Vista aérea de São Paulo: mercado continua aquecido com juros baixos do crédito habitacional e a pandemia (Germano Lüders/Exame)

DR

Da Redação

Publicado em 30 de dezembro de 2020 às 07h05.

Última atualização em 8 de junho de 2021 às 11h21.

Os juros do crédito habitacional mais baixos da história recente certamente são o fator que explica por que tantos brasileiros estão trocando de imóveis, segundo dados de diferentes entidades do mercado. Mas quais são as motivações? Uma pesquisa recém-concluída pela startup Loft ajuda a trazer informações a esse respeito.

Como aproveitar a retomada para ganhar com imóveis? A EXAME Academy fará de você um especialista

Para quem vai comprar um imóvel, três fatores estiveram entre os mais citados: a busca por uma vizinhança tranquila e silenciosa; um local com garantia de segurança 24h e com boas opções de mobilidade; além da fuga do aluguel.

A pesquisa foi realizada com 200 pessoas de São Paulo e do Rio de Janeiro que quiseram comprar apartamentos ou compraram nos últimos seis meses por meio da plataforma da Loft. A startup busca melhorar a experiência de compra, troca, financiamento e venda de imóveis.

Em São Paulo, o barulho da vizinhança foi apontado por 28% dos entrevistados como o principal motivo de insatisfação com o imóvel atual; seguido por vista ruim ou sem privacidade (23%).

No Rio de Janeiro, o barulho da vizinhança incomoda 25% das pessoas; seguido por insegurança e pouco espaço, ambos citados por 24% dos entrevistados.

Sobre as características dos apartamentos, os clientes ouvidos pela Loft nas duas cidades informaram buscar prédios que tenham portaria 24h e mais conveniência, como vaga de garagem, proximidade de comércio e trabalho e também de vias de acesso. Além disso, a quantidade de quartos é o ponto mais importante do imóvel em si.

Além de buscar um espaço mais adequado às suas necessidades, as pessoas entrevistadas relataram que buscam praticidade e segurança no processo de compra e venda para evitar surpresas durante a jornada.

"Apenas 7% dos compradores, em média, partem para a compra de um imóvel sem dúvidas. Transparência é algo que muitas vezes falta no mercado imobiliário", afirma Carol Baracat, diretora de Marketing da Loft. Segundo ela, atender essa demanda do cliente é um dos objetivos da startup. "Além de apresentar os preços dos imóveis comprados e vendidos pela plataforma, a Loft oferece todo o suporte necessário para tirar dúvidas das pessoas.”

Momentos da vida

A Loft também analisou diferentes perfis de compradores que estão em busca de um novo imóvel. Os chamados compradores de primeira viagem (71% dos entrevistados no Rio e em São Paulo) relataram querer:

  • 41% - Realizar um sonho
  • 35% - Buscar um bairro tranquilo
  • 34% - Ter tudo por perto para otimizar o tempo de deslocamento.

Já os chamados compradores experientes (29% do total) buscam:

  • 39% - Melhorar as condições de mobilidade
  • 36% - Aproveitar momentos em família.
Acompanhe tudo sobre:financiamento-de-imoveisImóveisLoft

Mais de Invest

Galípolo, vendas do varejo nos EUA e Eneva (ENEV3): o que move o mercado

Melhor que PETR4? Analista recomenda petroleira ‘gringa’ que subiu 17% em 2024

Atentado eleva patrimônio de Trump em R$ 6,5 bilhões

Cade abre procedimento para apurar acordo de codeshare da Azul e Gol

Mais na Exame