Acompanhe:

O que é swing trading e como funciona essa modalidade?

É muito importante entender o que é swing trading e como ele funciona na prática antes de se “aventurar” em operações desse tipo

 (Getty/Getty Images)

(Getty/Getty Images)

D
Da Redação

15 de dezembro de 2022, 09h35

Existem várias técnicas para realizar negociações no mercado financeiro, sendo uma delas o swing trading. Desse modo, para traders que não têm tempo para analisar ações no dia a dia, mas querem ganhos de curto e médio prazo em suas operações, esta modalidade se torna uma das opções que podem ser adotadas.

Primeiramente, é muito importante entender o que é swing trading e como ele funciona na prática antes de se “aventurar” em operações desse tipo, já que é uma modalidade que também possui seus próprios riscos, sendo voltada para alguns perfis específicos de investidor.

O que é swing trading? 

Swing trading é uma técnica de negociação que os traders usam para comprar e vender ativos do mercado financeiro quando os indicadores apontam para uma tendência futura ascendente (positiva) ou descendente (negativa), que pode variar de uma noite a várias semanas.

Desse modo, o tipo de transação empregada exige que os traders comprem um ativo e o mantenham brevemente, vendendo-o apenas se o preço subir. Em resumo, o objetivo do swing trading é lucrar rapidamente com as mudanças no preço de uma ação/ativo em um curto período de tempo.

Portanto, mesmo que essa estratégia obtenha apenas pequenos ganhos, ela pode gerar retornos anuais atraentes para os traders quando executada consistentemente e correta ao longo do tempo.

Após entender o que significa essa modalidade, é essencial ter conhecimento de como funciona o swing trading na prática, já que, em tese, a teoria pode ser muito mais simples do que realizar suas operações diante de uma tela de computador.

Como funciona o swing trading? 

A negociação de swing é projetada para aproveitar os “movimentos” de alta e baixa nos preços dos ativos. Com isso, os traders procuram capturar pequenas flutuações na tendência geral maior para aumentar os retornos totais.

Em outras palavras, se um swing trader achar que um ativo vai “subir” nos próximos dias ou semanas, ele comprará e venderá antes que o preço comece a cair novamente. Mas se ele acha que o preço está prestes a cair, ele venderá a ação a descoberto.

A venda a descoberto envolve tomar emprestado de uma corretora um ativo que o trader acredita que vai cair e vendê-lo no mercado aberto. Quaisquer fundos remanescentes após a recompra de ações são o lucro do vendedor a descoberto.

Após realizar o lucro de um movimento de preço antecipado, o swing trader segue em frente para identificar a próxima oportunidade. 

Estratégias de negociação para swing traders

De modo a identificar as melhores oportunidades de lucro no swing trading, o investidor adota as melhores estratégias de negociação, observando as sequências anteriores de preços dos ativos, seja subindo ou descendo. 

As estratégias de swing trading incluem principalmente o uso de análise técnica, que tenta prever movimentos futuros de preços a partir da atividade histórica de um ativo. Sendo assim, vejamos alguns dos principais indicadores. 

Retração de Fibonacci

Os ativos financeiros são normalmente negociados dentro de uma faixa estreita, consolidando um movimento recente, depois passam para outra faixa e repetem o processo. Portanto, mesmo durante uma tendência de mercado, o preço tenderá a atingir um determinado nível antes de passar para a próxima área.

Para calcular os níveis de retração de Fibonacci, são desenhadas seis linhas em um gráfico de preços de ativos. Os três primeiros são sorteados no ponto mais alto (100%), no ponto mais baixo (0%) e na média (50%). As três linhas restantes são plotadas em 61,8%, 38,2% e 23,6%, porcentagens importantes na sequência de Fibonacci.

Conforme a proporção áurea, essas linhas devem indicar os pontos onde se encontram os níveis de suporte e resistência. Em suma, as retrações de Fibonacci fornecem as informações necessárias para formular níveis de suporte e resistência que podem ser usados ​​em estruturas de gerenciamento de risco.

Bandas de Bollinger

As Bandas de Bollinger ajudam a identificar a volatilidade de preço alta ou baixa em uma base relativa. Eles são usados ​​em pares, superior e inferior, e em combinação com médias móveis.

O trader determina o número de desvios padrão necessários para definir o indicador de volatilidade. O número de desvios padrão, por sua vez, determina a distância entre a banda do meio e as bandas superior e inferior. 

A posição dessas bandas no swing trading fornece informações sobre quão forte é a tendência e quais altos e baixos provavelmente ocorrerão no futuro próximo.

Seu funcionamento é simples de entender: 

  • Quando as bandas se apertam durante um período de baixa volatilidade, aumenta a probabilidade de um movimento acentuado de preço em qualquer direção, o que pode iniciar um movimento de tendência;
  • Quando as bandas se separam por uma grande quantidade incomum, a volatilidade aumenta e qualquer tendência existente pode estar terminando;
  • Quando os preços tendem a saltar dentro das bandas, tocando uma banda e depois movendo-se para a outra banda, o trader pode usar essas oscilações para ajudar a identificar possíveis metas de lucro;
  • Uma forte continuação da tendência pode ser esperada quando o preço sair das bandas. No entanto, se os preços voltarem imediatamente para dentro da banda, a força sugerida será negada.

Médias móveis 

As médias móveis são um indicador técnico usado pelos traders para detectar tendências emergentes e comuns nos mercados, usando dados para suavizar a ação do preço, filtrando o 'ruído' de flutuações aleatórias.

As médias móveis funcionam com base em durações, como 10 dias, 20 dias e assim por diante, podendo ser utilizada em diferentes estratégias.

Resumindo, como swing trader, definir sua estratégia de negociação é crucial para lucrar nos mercados, seja definindo gatilhos com base em níveis de suporte e resistência, usando padrões de retração de Fibonacci para identificar possíveis reversões de preços ou analisando sobrecarga de médias móveis em gráficos diários, ou semanais. 

Qual a diferença entre Swing Trading e Day Trading?

A principal diferença entre swing trading e day trading é o período de espera: as posições de swing trading podem variar de alguns dias a algumas semanas, enquanto as posições de day trading são geralmente limitadas a um dia. Outras diferenças estão relacionadas ao tamanho da posição, uso de margem, frequência de negociação e custos.

Em suma, para traders com talento para gráficos e números, que estão dispostos a gastar tempo pesquisando ativos e aprofundando sua compreensão da análise técnica, o swing trading oferece o potencial de acumular lucros atraentes de forma constante ao longo do tempo.

Acompanhe outros conteúdos do Guia de Investimentos da Exame Invest:

Quais são as ações mais baratas da bolsa?
O que é a taxa Selic?
O que é a bolsa de valores? E a B3?