Margem operacional: saiba como calcular esse indicador financeiro

Margem operacional é um indicador financeiro muito usado para avaliar empresas, especialmente aquelas na bolsa de valores
 (Getty/Getty Images)
(Getty/Getty Images)
D
Da RedaçãoPublicado em 15/08/2022 às 11:04.

Margem operacional é um indicador financeiro muito usado para avaliar empresas, especialmente aquelas na bolsa de valores.

Portanto, saber como funciona a margem operacional é muito importante para o investidor iniciante que quer saber mais sobre as empresas da bolsa.

O que é Margem Operacional?

A Margem Operacional (MO) é uma métrica financeira com o objetivo de avaliar o quanto uma companhia consegue gerar para cada R$ 1 real em vendas líquidas. Sendo assim, é importante usar esse tipo de margem na hora de avaliar a lucratividade de uma empresa.

Vê-se, portanto, que saber o que é margem operacional é muito importante para o investidor que quer avaliar empresas na bolsa.

Independente do setor, avaliar essa métrica é importante. No entanto, é preciso saber que o valor ideal para essa margem depende do setor e do tamanho da empresa. 

Tendo isso em mente, saber avaliar os detalhes desse indicador é crucial para pessoas do mercado, inclusive para gestores de fundos de ações, por exemplo.

Por isso, uma empresa que não possui margem operacional adequada pode representar um mal investimento (levando em conta que sempre é preciso avaliar outros indicadores para ter uma visão mais clara da situação da companhia).

Como calcular a Margem Operacional?

Para calcular a margem operacional, não é preciso ter conhecimentos avançados de contabilidade. Basta saber as quatro operações.

A fórmula da margem operacional é a seguinte:

Margem Operacional = Lucro Operacional / Receita líquida

Em primeiro lugar, a receita líquida consiste no quanto a companhia vendeu ao longo de um período de tempo.

Por outro lado, o lucro operacional é a receita líquida da empresa já com os descontos de todos os custos (menos custos financeiros). 

Por exemplo: despesas administrativas, com vendas, distribuição, pesquisa e desenvolvimento, produtos ou serviços comercializados, etc. 

No entanto, esse lucro pode refletir receitas e despesas não recorrentes. Por isso, é importante avaliar o valor ajustado para que o investidor não tenha nenhuma avaliação errada da empresa.

Isso é essencial para fundos de investimentos que querem avaliar uma ação, por exemplo.

Para entender o cálculo de margem operacional, é possível usar um exemplo: se uma empresa tem um lucro operacional de R$ 300 milhões e a receita líquida for de R$ 1 bilhão, tem-se uma margem operacional de 30%

Qual é a importância da Margem Operacional?

De fato, a importância da margem operacional é elevada, sendo fundamental para entender a saúde financeira de uma empresa (seja ela de capital aberto ou capital fechado).

Em primeiro lugar, é possível compreender se uma companhia está sendo eficiente em suas operações. É possível fazer isso comparando empresas do mesmo setor.

Além disso, também é possível avaliar como cada insumo da empresa acaba afetando o lucro operacional da companhia.

Dessa forma, pode-se ver qual a empresa que apresenta mais rentabilidade em seu setor, de forma que o investidor pode fazer melhores escolhas de investimento. 

Vale notar, ainda, que um gestor ou empreendedor pode avaliar se o seu negócio está indo bem ou não ao fazer comparações com as empresas do mesmo setor.

Ou seja: ela é importante tanto para quem trabalha na empresa quanto para quem investe, de forma que todo o mercado se beneficia ao saber para que serve a margem operacional.

Como analisar a Margem Operacional de uma empresa?

Primeiramente, o investidor deve buscar as informações de lucro e receita nas demonstrações financeiras da empresa. Dessa forma, é possível fazer os cálculos apropriados da margem.

Via de regra, quanto maior a margem operacional, melhor é a eficiência da empresa. Por outro lado, quanto menor a margem, o resultado tende a ser pior também.

Entretanto, cada margem dependerá muito de cada setor da economia: alguns setores trabalham com margens mais altas e outras, mais apertadas. 

Por exemplo: as empresas de tecnologia e do setor elétrico costumam trabalhar com margens maiores. Por outro lado, as empresas de varejo possuem margens apertadas quando comparadas a outros setores. 

Mesmo assim, é possível comparar empresas diferentes que atuam em um mesmo setor para ver qual delas possui uma eficiência maior em sua atuação. Ou seja: essa métrica é fundamental na área da renda variável.

Ainda é possível avaliar a margem atual de uma empresa e descobrir como está sua performance em comparação com seu desempenho histórico.

Por fim, avaliar como a margem de uma companhia evolui permite entender como anda a sua dinâmica de custos e permite avaliar a gestão da empresa.

Como aumentar a Margem Operacional?

Para aumentar a margem operacional, uma empresa deve buscar se tornar mais eficiente em suas operações. Ou seja: ela precisa ser mais rentável com cada real investido na empresa.

Além disso, nem sempre uma empresa grande terá sempre margens baixas. É possível ver diversos casos de empresas no índice Ibovespa que conseguiram aumentar suas margens com uma maior eficiência. 

Ou seja: essas empresas podem conseguir aumentar margens ao mesmo tempo em que conseguem aumentar as suas receitas. 

Isso é chamado de economia em escala. Ou seja: seus custos se diluem com o aumento de tamanho da empresa, o que permite que ela seja mais eficiente nas suas operações. 

Para conseguir isso, muitas fusões e aquisições são feitas pela empresa, gerando sinergias que dão mais competitividade ao negócio.

Você ainda tem dúvidas sobre a margem operacional das empresas? Confira outros conteúdos como esse em nosso Guia de Investimentos, como:

O que é taxa Selic?
O que é IPCA acumulado?
O que é IOF?