Invest

IVVB11: conheça o ETF que permite investir nas maiores empresas do mundo

Negociado dentro da bolsa de valores brasileira, o IVVB11 é a melhor forma de se expor ao mercado de ações internacional

 (Freepik)

(Freepik)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 8 de março de 2024 às 08h00.

Última atualização em 8 de março de 2024 às 14h28.

A diversificação é uma das maiores ferramentas que o investidor pode utilizar e, para que ela seja completa, é fundamental possuir exposição a ativos internacionais, o que é possível por meio do ETF IVVB11.

Confira o simulador que ajuda a escolher os melhores produtos para investir

Ao alocar seus recursos no IVVB11 você acessa um dos maiores mercados do mundo, tendo a possibilidade de investir em empresas como Microsoft, Apple, Coca Cola, Meta, Nvidia, entre outras.

O que é IVVB11?

O IVVB11 é um Exchange Traded Fund (ETF), isto é, um fundo de índice negociado dentro da bolsa de valores brasileira.

O seu objetivo é replicar a carteira de ações que faz parte do S&P500, que é o índice de ações do mercado norte americano composto pelas 500 maiores empresas do mundo que abriram capital por meio do mercado americano e, por essa razão, são negociadas nele.

Importante lembrar, que por se tratar de um fundo de índice, o IVVB11 não tem como estratégia bater o mercado americano de ações, ele será uma forma do investidor se expor ao mercado de forma passiva sem a necessidade de abrir uma conta no exterior.

Qual a relação entre IVVB11 e S&P500?

Antes de saber qual é a relação entre o IVVB11 e o S&P500, é importante entender o que é o S&P500 e em qual contexto ele está inserido.

O S&P500 é um índice de mercado que reúne as maiores empresas do mundo que possuem capital aberto e, em conjunto com o Dow Jones e o Nasdaq, é o índice mais acompanhado do mundo.

Por essa razão, ele é o balizador e o termômetro do mercado de ações, fazendo com que qualquer sentimento diferente por parte do mercado seja percebido em suas variações de cotação.

Para que o investidor brasileiro pudesse ter acesso a esse mercado, foi criado o IVVB11, que tem relação direta com as variações que ocorrem dentro do S&P500.

Em virtude da forma com o ETF deve ser composto, atualmente 99,87% dos ativos que o compõem são os que estão dentro do portfólio do índice americano.

Dessa maneira, toda e qualquer variação de preços, mudança de composição do índice, entre outras mudanças, serão sentidas pelo investidor que aloca seus recursos no IVVB11.

Qual a composição do ETF IVVB11?

Como você já sabe, o IVVB11 tem mais de 500 empresas em sua composição, que ele investe de forma indireta por meio da alocação dos recursos captados no ETF negociado nos Estados Unidos, o IVV.

Atualmente, as empresas que apresentam maior participação são:

  1. Microsoft: 7,14%
  2. Apple: 6,29%
  3. Nvidia: 4,53%
  4. Amazon: 3,70%
  5. Meta: 2,52%
  6. Alphabet Class A: 1,99%
  7. Berkshire Hathaway: 1,76%
  8. Alphabet Class C: 1,69%
  9. Eli Lilly: 1,43%
  10. Broadcom: 1,34%

As demais ações apresentam participação que não passa de 1% do índice, o que o torna um veículo de investimentos muito diversificado.

Quais as principais características do IVVB11?

O IVVB11 é gerido pela maior empresa de gestão de ativos do mundo, a Black Rock e, para que seja possível realizar toda a gestão do fundo de índice, a gestora cobra uma taxa.

A taxa atual do ETF e, que consequentemente impacta a sua rentabilidade no longo prazo, é de 0,23% ao ano. Quando olhamos para outras alternativas de investimentos, temos que o custo para a gestão é muito pequeno, o que favorece o investidor.

A negociação das cotas e a cotação do IVVB11 podem ser realizadas por meio de uma corretora de valores mobiliários, dentro do seu home broker.

Por ser um ETF, é possível comprar a partir de 1 cota do índice, o que democratiza o acesso a alternativas de investimentos no exterior.

Importante destacar, que diferente do que ocorre no Brasil, nos EUA os ETFs distribuem dividendos. Assim, os dividendos do IVVB11 são reinvestidos pela gestora.

Qual a rentabilidade histórica do IVVB11?

O IVVB11 foi criado e passou a ter negociação dentro da bolsa de valores brasileira no dia 28 de abril de 2014, ou seja, irá fazer 10 anos de existência.

A rentabilidade acumulada do ETF, desde o seu início é de 579%, ou seja, para cada real alocado no início do fundo, hoje você teria 5,79 reais.

Nos últimos 12 meses o ETF apresentou uma rentabilidade de 24,38%, isso considerando variação cambial e valorização das ações que o compõem.

Qual a diferença entre IVVB11 e SPXI11?

Os dois ETFs têm como função replicar a carteira de ativos do S&P500 e são negociados dentro da B3.

Entretanto, cada um deles tem por trás uma gestora diferente e, consequentemente, taxas de administração diferentes.

Dessa maneira, enquanto o IVVB11 é gerido pela Black Rock e possui uma taxa de administração anual de 0,23%, o SPXI11 tem como gestora o Itaú Unibanco e uma taxa de administração de 0,18% ao ano.

Soma-se a essa diferença, a liquidez, que é muito menor no ETF gerido pelo Itaú Unibanco, o que faz os investidores optarem, na maioria das vezes, pelo IVVB11.

Quais as vantagens e desvantagens do IVVB11?

Como todas as modalidades de investimentos, antes de iniciar os seus aportes é fundamental entender quais são as suas vantagens e desvantagens.

Assim, no que diz respeito às vantagens do ETF podemos destacar a exposição às variações cambiais de forma positiva, os seus custos baixos quando comparados a outras alternativas e a diversificação da carteira.

Além disso, o ETF possui elevada liquidez e consegue, em certa medida, proteger os investidores do risco Brasil.

Por outro lado, não existe distribuição dos dividendos do IVVB11, prática comum nos Estados Unidos e não existe a possibilidade do investidor escolher diretamente quais ações deseja ou não investir.

Como investir no IVVB11?

Para investir no IVVB11, o investidor deve, primeiro, possuir uma conta aberta em uma corretora de valores mobiliários.

Com a conta aberta, é só acessar o seu home broker e digitar o código do ativo. Ao encontrar o ativo clique na opção comprar e escolha a quantidade de cotas que deseja adquirir.

Após isso, é só digitar a sua assinatura eletrônica e os ativos serão comprados no mercado e passam a fazer parte da sua carteira de investimentos.

Vale a pena investir no IVVB11?

Investir no IVVB11 é uma excelente forma de diversificar o patrimônio investido tanto no que diz respeito a classe de ativos, quanto à exposição a diferentes economias.

Além disso, ele permite que o investidor tenha o primeiro acesso a ativos internacionais, para que entenda e, posteriormente, possa acessar o mercado de forma direta.

Importante ressaltar, que ele é uma opção de investimentos para investidores com perfil moderado a arrojado, portanto ele pode não ser uma boa alternativa para outros perfis.

Confira o simulador que ajuda a escolher os melhores produtos para investir

Acompanhe tudo sobre:Açõesbolsas-de-valoresGuia de InvestimentosETFs

Mais de Invest

Ibovespa opera em alta de olho em relatório bimestral de despesas; dólar cai a R$ 5,554

Ações da Ryanair caem quase 15% após lucro da empresa desabar

Desistência de Biden, relatório de despesas, balanços e juros na China: o que move o mercado

Como o mercado reagiu à desistência de Biden?

Mais na Exame