Pix Saque e Pix Troco: entenda como funcionam novas modalidades

O Pix Saque permitirá que todos os clientes de qualquer participante do Pix realizem saque em um dos pontos que ofertar o serviço, como estabelecimentos comerciais e caixas eletrônicos
PiX: o BC explicou que o limite máximo das transações dos dois produtos que fazem parte da Agenda Evolutiva do Pix será de 500 reais (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
PiX: o BC explicou que o limite máximo das transações dos dois produtos que fazem parte da Agenda Evolutiva do Pix será de 500 reais (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Por Da redação com Reuters Publicado em 02/09/2021 14:46 | Última atualização em 02/09/2021 19:18Tempo de Leitura: 2 min de leitura

O Banco Central vai implementar em 29 de novembro o Pix Saque e o Pix Troco, ambos com limite máximo de transação tanto durante o dia quanto no período noturno.

Em nota nesta quinta-feira, 2  de setembro, o BC explicou que o limite máximo das transações dos dois produtos que fazem parte da Agenda Evolutiva do Pix será de 500 reais durante o dia e de 100 reais entre as 20 horas e 6 horas.

Haverá, no entanto, liberdade para que os ofertantes dos novos produtos do Pix trabalhem com limites inferiores a esses valores se considerarem mais adequado, disse a autoridade monetária.

O Pix Saque permitirá que todos os clientes de qualquer participante do Pix realizem saque em um dos pontos que ofertar o serviço, como estabelecimentos comerciais e redes de ATMs compartilhados e participantes do Pix. Para isso, o cliente deverá fazer um Pix para o agente de saque a partir da leitura de um QR Code ou do aplicativo do prestador do serviço.

No Pix Troco, a dinâmica é praticamente idêntica. A diferença é que o saque de recursos em espécie pode ser realizado durante o pagamento de uma compra ao estabelecimento. Nesse caso, o Pix é feito pelo valor total (compra + saque). No extrato do cliente aparecerá o valor correspondente ao saque e ao valor da compra. 

Para o comércio que disponibilizar o serviço, as operações do Pix Saque e do Pix Troco representarão o recebimento de uma tarifa que pode variar de 0,25 a 0,95 real por transação, a depender da negociação com sua instituição de relacionamento.

A instituição de relacionamento do usuário sacador é quem fará o pagamento dessa tarifa. O uso do serviço será totalmente gratuito para o cliente final pessoa física até oito operações por mês. A oferta do serviço diminuirá os custos dos estabelecimentos com gestão de numerário, como aqueles relacionados à segurança e aos depósitos, além de possibilitar que os estabelecimentos ganhem mais visibilidade para seus produtos e serviços (“efeito vitrine”).