Estatais perdem R$ 87,2 bilhões em valor de mercado hoje com efeito Bolsonaro

Com decisão de Bolsonaro de trocar CEO da Petrobras, ações PNs da petroleira afundaram 21% hoje, no pior pregão desde o começo de março; BB caiu 12%

As estatais perderam 87,2 bilhões em valor de mercado somente nesta segunda-feira, 22, segundo dados da Economatica, puxadas principalmente pela Petrobras (PETR3; PETR4). A estatal, que viu suas ações ordinárias e preferenciais recuarem 20,5% e 21,5%, respectivamente, no pior pregão desde o começo de março do ano passado, viu seu valor em Bolsa ser reduzido em 74,244 bilhões de reais hoje.

Os investidores repercutiram a decisão do presidente Jair Bolsonaro, anunciada na última sexta-feira à noite, de trocar o CEO da estatal, indicando o general Joaquim Silva e Luna, ex-presidente da Itaipu, para o lugar de Roberto Castello Branco. Como reação, as ações da companhia sofreram uma série de cortes de recomendação por bancos e corretoras.

Quer investir nas melhores ações de dividendos da Bolsa? Tenha acesso às recomendações dos especialistas da Exame Invest Pro

Também nesta tarde a agência de classificação de risco Moody's afirmou que a decisão é "negativa para a empresa, evidenciando a contínua interferência política nas decisões de negócios da petroleira, que já acontece há muitos anos.

Em meio aos temores de interferência política, outras estatais também caíram na Bolsa nesta sessão: os papéis do Banco do Brasil (BBAS3) recuaram 11,65%, a terceira maior baixa do Ibovespa, enquanto os da BR Distribuidora (BRDT3) -- cuja Petrobras ainda detém 37,5% das ações ONs -- registraram desvalorização de 7,22%. Já a Eletrobras (ELET3; ELET6), que chegou a ver suas ações afundarem quase 10%, fechou em baixa entre 0,2% e 0,7%.

Entre os bancos que revisaram recomendação da Petrobras, está o Credit Suisse, que também cortou a classificação dos papéis de Eletrobras e BB de outperform, equivalente a compra, para neutra. Para os analistas do banco suíço, o anúncio de Bolsonaro aumenta a percepção de risco relacionado à interferência política não apenas na Petrobras, mas em outras estatais, lembrando que recentemente o BB esteve no holofote da mídia diante de rumores sobre demissão do presidente da instituição, André Brandão, após iniciativas de reestruturação do banco.

Aumentando esse coro, no fim de semana, Bolsonaro afirmou que era preciso” trocar as peças, que porventura, não estejam dando certo” e disse que nesta semana “tem mais”. Segundo coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo, o presidente do Banco do Brasil, André Brandão, está na lista das próximas trocas previstas por Bolsonaro.

Veja abaixo quanto cada uma das estatais perderam em valor de mercado hoje: 

Petrobras: -74,244 bilhões de reais

Banco do Brasil: -10,842 bilhões de reais

BR Distribuidora: -1,922 bilhões de reais

Eletrobras: -232,851 milhões de reais

Total das 4 empresas: -87,241 bilhões de reais

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 9,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.