Estamos no último estágio antes do estouro da bolha, alerta Bank of America

Estágio especulativo é alimentado por estímulos do governo dos EUA e envolve até aqueles que já estão ricos, escrevem estrategistas do banco americano

Estrategistas do Bank of America (BofA) alertaram que o “avanço extremo” em Wall Street — que levou as ações a recordes e foi embalado por fortes estímulos governamentais nos Estados Unidos — está formando uma bolha nos preços dos ativos.

Quer saber como posicionar seus investimentos diante do risco de uma bolha nas bolsas? Conte com a assessoria do BTG Pactual digital 

“A bolha de políticas governamentais federais está alimentando a bolha nos preços dos ativos em Wall Street”, escreveram estrategistas liderados por Michael Hartnett em nota divulgada nesta sexta-feira, 21. “Quando aqueles que querem permanecer ricos começam a agir como aqueles que desejam ficar ricos, isso sugere o último estágio no estouro especulativo.”  Harnett é o estrategista-chefe de Investimentos do BofA.

Os estrategistas preveem correção do mercado e posicionamento para o pico no primeiro trimestre. O indicador BofA Bull & Bear está se aproximando de um “sinal de venda”.

A disparada dos preços no mercado financeiro na esteira do avanço das operações atreladas à inflação vai puxar a inflação da economia real, trazendo a ameaça de reação negativa à retirada de estímulos, condições financeiras mais restritivas e eventos de volatilidade, alertaram os profissionais do banco. Eles destacaram bolhas anteriores nos Estados Unidos, incluindo a das empresas ponto-com e a do mercado imobiliário residencial em 2007-2008.

A valorização dos ativos de risco graças às perspectivas de vacinação contra a covid-19 ganhou fôlego adicional neste ano, com a aposta de que a maioria democrata no Senado dos Estados Unidos trará mais estímulos fiscais, se somando à mão aberta do banco central americano (o Federal Reserve). O índice S&P 500 subiu mais de 70% desde a mínima atingida em março do ano passado, enquanto o Nasdaq 100 quase dobrou e o bitcoin passou de 30.000 dólares.

Os balanços patrimoniais dos bancos centrais se avolumaram em 2020, atingindo recordes no caso do Fed e do Banco Central Europeu. O BofA espera que o balanço patrimonial do Fed alcance o equivalente a 42% do PIB americano neste ano e que o déficit orçamentário chegue a 33% do PIB.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 1,90

Nos três primeiros meses,
após este período: R$ 15,90

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.