Qual é o papel do mercado financeiro no combate às mudanças climáticas

Evento do Fundo Monetário Internacional discute ações do mercado para colaborar com a recuperação verde durante a pandemia

Para serem capazes de cumprirem suas metas de redução do impacto ambiental causado pelas emissões de carbono e desmatamento em massa, os países precisam da colaboração do mercado financeiro. O papel desse agente e das empresas no combate à emergência climática global serão tema de evento promovido pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), nesta terça-feira, 8.

As melhores oportunidades podem estar nas empresas que fazem a diferença no mundo. Veja como com a EXAME Research

Irão participar do debate Kristalina Georgieva, diretora do FMI e o presidente do Banco Central da Inglaterra, Mark Carney, que também é conselheiro financeiro da Conferência do Clima das Nações Unidas, a COP26, e enviado especial da ONU para as ações do clima e finanças. O evento começa às 13h e será transmitido no Youtube (link abaixo).

Assine a newsletter Exame.ESG e descubra como a sustentabilidade empresarial impacta diretamente a performance de seus investimentos

A agenda ESG

Em pauta mesmo durante a crise do coronavírus, a emergência climática tem tido papel prioritário na agenda do FMI desde a chegada de Georgieva, em setembro do ano passado. Em janeiro, durante a Conferência em Davos, na Suíça, o FMI divulgou o relatório que antecipa o cenário econômico mundial, e deu destaque à pauta ambientalista. O Fórum também chamou as mudanças climáticas de “principal risco para a década”.

Em outubro, durante encontro virtual com ministros da economia de 52 países, a diretora do Fundo também expressou preocupação de que países fossem incapazes de cumprir com as metas do Acordo de Paris, que prevê redução de 25% a 50% das emissões de carbono nos próximos dez anos, e pediu aos principais emissores que adotem um piso para o preço do carbono, além de incluir investimentos verdes entre os valores gastos para conter os impactos econômicos da pandemia.

Já Carney apresentou, no início do ano, propostas para o “finanças verdes”, conjunto de estratégias para estimular a participação do mercado financeiro britânico em projetos sustentáveis que possam frear as mudanças climáticas.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 9,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.