Carro elétrico da Apple já ameaça disparada das ações da Tesla

Revelações de projeto secreto reforçam percepção de que papéis da Tesla estão caros; Musk diz ser impossível criar bateria atribuída à Apple

Atravessando um crescimento meteórico, as ações da Tesla chegaram a subir mais de 700% neste ano. Para quem investiu em BDRs (os Brazilian Depositary Receipts) da empresa e conseguiu surfar na alta do dólar, a valorização chegou a passar de 900%. Com tamanha apreciação, cresce no mercado a percepção de que o preço da companhia já está caro -- e os recentes rumores sobre a entrada da Apple no mercado de carros elétricos até o meio da década só contribui para esse tipo de avaliação.

Onde estão os melhores investimentos para 2021? Descubra e saiba gerir melhor seus investimentos com o BTG Pactual Digital

Nesta semana, uma reportagem da Reuters revelou que a Apple pode lançar um veículo próprio ainda em 2024, tendo como ponto central um design “monocélula” que reduziria “radicalmente” o custo das baterias e aumentaria sua duração.

Uma fonte entrevistada pela agência chegou a dizer que o lançamento do veículo da Apple levaria a indústria a um outro nível e comparou com o lançamento do primeiro iPhone.

Ainda que a Apple mantenha o projeto sob sigilo, a possibilidade de a gigante de 1 trilhão de dólares entrar nesse segmento em menos de cinco anos aumenta as incertezas sobre se ainda vale pagar múltiplos tão elevados esperando que o ritmo de aceleração da Tesla continue pelos próximos anos.

De acordo com dados da plataforma MacroTrends, o múltiplo preço/valor patrimonial (P/VP) das ações da Tesla cresceu de 10,14x, no início do ano, para 35,94x, após forte valorização neste ano, enquanto seu preço/lucro (P/L) está em 1.222x. Para base de comparação, o P/L da Apple é de 40,21x, e o da Amazon, conhecida por ter múltiplos elevados, está em 90,33x.

Embora parte dos investidores siga otimista com a trilha de crescimento da Tesla, as incertezas sobre como será o mercado de carros elétricos após a entrada da Apple movimentou as ações de ambas as empresas. 

Nesta segunda-feira, 21, pouco após a divulgação da notícia, os papéis da Tesla passaram por uma forte queda e encerram com perdas de 6,49%, enquanto as ações da Apple avançaram 1,24%. 

O reposicionamento se prolongou no dia seguinte, quando os papéis da Apple avançaram mais 2,85%, e os da Tesla, caíram 1,46%. Com a queda nos dois primeiros dias da semana, a alta da montadora de Elon Musk acumulada no ano passou de 730% para 665%. 

Após os rumores de que a Apple planeja entrar no segmento de carros elétricos até 2024, Musk disse no Twitter ser “impossível” fazer uma bateria aos moldes que, segundo a Reuters, a Apple está criando. 

Após a alta de 4% nos últimos dois dias, as ações da Apple apresentam leves perdas nesta quarta, enquanto a Tesla se recupera das quedas recentes. Se Musk está certo ou o projeto ultrassecreto da Apple terá potencial de frear o avanço da Tesla e impulsionar ainda mais o preço da maçã mais valiosa do mundo, só o tempo dirá.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 1,90

Nos três primeiros meses,
após este período: R$ 15,90

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.