Esta empresa decidiu fechar se seu serviço não funcionasse para ela mesma

Com foco em produção de conteúdo, Rock Content definiu meta de 6 meses para aumentar seus clientes usando as próprias estratégias de marketing vendidas por ela
Rodadas de investimentos e mentorias são ferramentas essenciais para o crescimento de startups, e com a Rock Content não foi diferente (Milan Markovic/Getty Images)
Rodadas de investimentos e mentorias são ferramentas essenciais para o crescimento de startups, e com a Rock Content não foi diferente (Milan Markovic/Getty Images)
B
Beatriz Correia

Publicado em 21/01/2022 às 12:02.

Última atualização em 31/01/2022 às 11:06.

Em 2013, depois de juntar duas startups que não iam muito bem, Diego Gomes, Edmar Ferreira e Victor Peçanha fundaram a Rock Content e tomaram uma decisão inusitada. Se não conseguissem 100 clientes em 6 meses aplicando as próprias estratégias vendidas por eles em sua empresa, fechariam o negócio.

A Rock Content nasceu como uma empresa para ajudar marcas a produzir conteúdo de valor que impactasse os seus negócios. Então, o desafio inicial foi produzir conteúdo - com marketing de conteúdo - para gerar valor e alavancar o próprio negócio. A estratégia deu certo e em 5 meses eles atingiram a meta.

Agora, 11 anos depois, a empresa oferece seus serviços para 2 milhões de marcas, tem mais de 500 agências conectadas, 8 milhões de visitas no site e um faturamento milionário. “Provamos para o mercado e para fundos de investimentos que marketing de conteúdo é um mercado real e de alto potencial no Brasil”, afirmam os fundadores em um artigo publicado no site da empresa.

Tenha acesso ao programa que ajudou no sucesso da Rock Content. Conheça o boostLAB do BTG Pactual

Investimentos e mentorias

Rodadas de investimentos e mentorias são ferramentas essenciais para o crescimento de startups, e com a Rock Content não foi diferente. Em 2015, a empresa fez a captação de uma rodada de investimentos com participação de fundos como o e.Bricks Ventures, Digital News Ventures e do Grupo Abril. O aporte permitiu que os empreendedores lançassem uma nova versão mais completa e madura do software, além de investir em marketing e vendas.

Outro ponto importante para a trajetória de sucesso da Rock Content foi a participação no boostLAB, o programa de potencialização e mentoria do BTG Pactual, uma das principais oportunidades para startups no Brasil.

Semestralmente, o boostLAB seleciona de cinco a dez startups em nível avançado, as chamadas scale-ups, para participarem do programa, onde os empreendedores têm acesso direto aos principais sócios do banco e também a executivos renomados do mercado, como Claudio Galeazzi (CEO da BRF S.A e membro do Conselho de Administração do Banco BTG Pactual) e a Sonia Hess (empresária, vice-presidente do Grupo Mulheres do Brasil e ex-presidente da camisaria Dudalina), dentre outros. Além das mentorias, um dos principais ativos do boostLAB é a oportunidade de conseguir novos clientes. Até hoje, mais de 70% das participantes fizeram negócios com o banco.

O programa está com as inscrições abertas até o dia 11 de fevereiro para a sua 9ª edição. Podem participar startups em nível avançado, com pelo menos 2 fundadores e crescimento acelerado. Para se inscrever basta acessar o link a seguir:

CLIQUE AQUI E INSCREVA SUA STARTUP  NO BOOSTLAB, O PROGRAMA DE MENTORIA DO BTG PACTUAL

Desde a sua criação, o programa já recebeu mais de duas mil inscrições e potencializou 60 empresas, entre elas, a Rock Content. Sete startups já receberam investimentos do BTG Pactual: A de Agro, Finpass, Pier Seguros, Spinet Bank (Liber Capital), Celcoin, iClubs e Digesto. O programa também foi eleito, pelo terceiro ano consecutivo, um dos 25 melhores centros de inovação financeira do mundo, pela revista Global Finance, sendo o único brasileiro da lista por 3 anos consecutivos.

“Trabalhamos dia e noite para impulsionar cada vez mais o ecossistema de inovação na América Latina, dando um boost nos empreendedores através de mentorias, dívida e investimentos em equity. Nosso próximo passo é posicionar o boostLAB como o principal banco das startups, oferecendo produtos financeiros para ajudar essas empresas inovadoras a expandir os seus negócios”, pontua Frederico Pompeu, head do boostLAB.

Faça como a Rock Content, participe do boostLAB e conte com a mentoria de sócios do BTG e grandes empreendedores para o seu negócio.