Internacional
Acompanhe:

Ucranianos e russos celebraram Natal ortodoxo sem cessar os combates

Militares russos dizem que pretendem continuar a trégua até a meia-noite de sábado (18h em Brasília); ucranianos questionam sinceridade do cessar-fogo

Confronto: Vladimir Putin decretou trégua unilateral durante Natal (Daria ANDRIIEVSKA y Robbie COREY-BOULET en Chassiv Yar / AFP/Site Exame)

Confronto: Vladimir Putin decretou trégua unilateral durante Natal (Daria ANDRIIEVSKA y Robbie COREY-BOULET en Chassiv Yar / AFP/Site Exame)

A
AFP

Publicado em 7 de janeiro de 2023, 17h08.

Ucranianos e russos celebraram o Natal ortodoxo neste sábado, 7,  em meio a combates em várias frentes, apesar de o Exército russo ter garantido que respeitava a trégua unilateral decretada pelo presidente Vladimir Putin.

Os militares russos disseram que pretendem continuar a trégua até a meia-noite de sábado (18h em Brasília), conforme programado, apesar do fogo de artilharia ucraniana.

No entanto, as autoridades ucranianas questionam a sinceridade da trégua russa e acreditam que é uma tática para ganhar tempo. Estados Unidos, França, Alemanha e Reino Unido também criticaram a iniciativa.

Jornalistas da AFP presentes em Chasiv Yar, no leste da Ucrânia, confirmaram bombardeios repetidos ao longo da manhã deste sábado, 7.

Em Bakhmut, o epicentro mais ao norte dos combates, a AFP ouviu disparos em ambos os lados da frente na sexta-feira, horas após o estabelecimento do cessar-fogo unilateral decretado pela Rússia.