• AALR3 R$ 20,16 -0.05
  • AAPL34 R$ 68,44 1.60
  • ABCB4 R$ 16,75 1.39
  • ABEV3 R$ 14,14 0.71
  • AERI3 R$ 3,74 4.76
  • AESB3 R$ 10,89 0.46
  • AGRO3 R$ 31,32 0.45
  • ALPA4 R$ 22,26 4.56
  • ALSO3 R$ 18,98 -0.11
  • ALUP11 R$ 26,61 -1.70
  • AMAR3 R$ 2,63 3.54
  • AMBP3 R$ 32,59 4.82
  • AMER3 R$ 21,91 0.09
  • AMZO34 R$ 3,44 5.39
  • ANIM3 R$ 5,60 2.38
  • ARZZ3 R$ 81,39 2.43
  • ASAI3 R$ 15,98 1.65
  • AZUL4 R$ 21,01 4.68
  • B3SA3 R$ 12,33 3.53
  • BBAS3 R$ 37,39 -0.48
  • AALR3 R$ 20,16 -0.05
  • AAPL34 R$ 68,44 1.60
  • ABCB4 R$ 16,75 1.39
  • ABEV3 R$ 14,14 0.71
  • AERI3 R$ 3,74 4.76
  • AESB3 R$ 10,89 0.46
  • AGRO3 R$ 31,32 0.45
  • ALPA4 R$ 22,26 4.56
  • ALSO3 R$ 18,98 -0.11
  • ALUP11 R$ 26,61 -1.70
  • AMAR3 R$ 2,63 3.54
  • AMBP3 R$ 32,59 4.82
  • AMER3 R$ 21,91 0.09
  • AMZO34 R$ 3,44 5.39
  • ANIM3 R$ 5,60 2.38
  • ARZZ3 R$ 81,39 2.43
  • ASAI3 R$ 15,98 1.65
  • AZUL4 R$ 21,01 4.68
  • B3SA3 R$ 12,33 3.53
  • BBAS3 R$ 37,39 -0.48
Abra sua conta no BTG

Startup Clicksign lança autenticação de assinatura via PIX

Com o novo recurso, basta enviar qualquer valor na modalidade PIX para que a rubrica seja validada
O Senado aprovou, em setembro, a desburocratização das assinaturas eletrônicas de documentos para ampliar o acesso a serviços públicos digitais (Reprodução/Foto)
O Senado aprovou, em setembro, a desburocratização das assinaturas eletrônicas de documentos para ampliar o acesso a serviços públicos digitais (Reprodução/Foto)
Por André LopesPublicado em 29/04/2021 10:00 | Última atualização em 05/05/2021 16:19Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Com as barreiras físicas impostas pela pandemia de coronavírus, o processo de digitalização de cartórios e órgãos públicos foi intensamente acelerado. Uma pena para a burocracia brasileira. Tome-se, como exemplo, o Projeto de Lei de Conversão 32/2020, que desburocratiza a autenticações digitais de documentos, aprovado pelo Senado no dia 1º de setembro e que aguarda análise do Poder Executivo. A PL é só uma das engrenagens para essa digitalização, a outra são as empresas que inovam nesse segmento, e uma delas é a startup Clicksign, de assinaturas eletrônica.

Desde segunda-feira 26, os clientes da Clicksign podem validar os documentos gerados na plataforma mandando um PIX. A empresa já fornecia a opção de autenticação via SMS, e-mail, WhatsApp e foto, mas agora uma transferência bancária de qualquer valor é suficiente para garantir a validação de uma assinatura.  

“O uso do PIX é simples, e resulta em uma assinatura eletrônica com grau de confiança harmônico com o sistema financeiro nacional”, diz o CEO e fundador da Clicksign, Marcelo Kramer.  

Para conseguir implementar o novo recurso, a Clicksign fez um estudo da aplicação junto do Bacen, e atestou que que a novidade garantiria segurança para operações de empresas com atividades diversas, como seguradoras, locadoras de carros, empréstimos financeiros e meio jurídico. 

Investida pelos fundos AstellaRedpoint eVentures e Harvard Business School, a Clicksign tem avançado no mercado apresentando a solução de assinaturas eletrônica para diversos setores, atendendo desde fintechs a exemplo de Geru e Creditas, até bancos como Itaú e BTG.