• AALR3 R$ 19,99 -0.74
  • AAPL34 R$ 66,53 -3.31
  • ABCB4 R$ 16,66 -0.60
  • ABEV3 R$ 13,93 -1.07
  • AERI3 R$ 3,64 -5.94
  • AESB3 R$ 10,65 -2.92
  • AGRO3 R$ 30,71 -0.61
  • ALPA4 R$ 19,97 -3.81
  • ALSO3 R$ 18,75 -3.70
  • ALUP11 R$ 27,00 -0.63
  • AMAR3 R$ 2,32 -6.07
  • AMBP3 R$ 30,46 -2.28
  • AMER3 R$ 23,23 -3.49
  • AMZO34 R$ 63,01 -3.80
  • ANIM3 R$ 5,24 -5.59
  • ARZZ3 R$ 77,90 -2.02
  • ASAI3 R$ 15,81 -0.38
  • AZUL4 R$ 20,77 -5.42
  • B3SA3 R$ 11,88 -1.82
  • BBAS3 R$ 37,06 -2.38
  • AALR3 R$ 19,99 -0.74
  • AAPL34 R$ 66,53 -3.31
  • ABCB4 R$ 16,66 -0.60
  • ABEV3 R$ 13,93 -1.07
  • AERI3 R$ 3,64 -5.94
  • AESB3 R$ 10,65 -2.92
  • AGRO3 R$ 30,71 -0.61
  • ALPA4 R$ 19,97 -3.81
  • ALSO3 R$ 18,75 -3.70
  • ALUP11 R$ 27,00 -0.63
  • AMAR3 R$ 2,32 -6.07
  • AMBP3 R$ 30,46 -2.28
  • AMER3 R$ 23,23 -3.49
  • AMZO34 R$ 63,01 -3.80
  • ANIM3 R$ 5,24 -5.59
  • ARZZ3 R$ 77,90 -2.02
  • ASAI3 R$ 15,81 -0.38
  • AZUL4 R$ 20,77 -5.42
  • B3SA3 R$ 11,88 -1.82
  • BBAS3 R$ 37,06 -2.38
Abra sua conta no BTG

Novo trem movido a hidrogênio vai ser testado na Alemanha

Objetivo da Deutsche Bahn é substituir trens a diesel, com testes programados para 2024
Trem da Alstom movido a hidrogênio (Divulgação/Alstom)
Trem da Alstom movido a hidrogênio (Divulgação/Alstom)
Por Laura PanciniPublicado em 28/11/2020 07:52 | Última atualização em 27/11/2020 15:10Tempo de Leitura: 2 min de leitura

A Deutsche Bahn (DB), operadora ferroviária nacional da Alemanha, quer substituir os trens a diesel com o Mireo Plus H. O novo trem será movido por células de combustível de hidrogênio e baterias de íon-lítio, com testes programados para começar em 2024.

A empresa alemã está se juntando com a Siemens Mobility para desenvolver o Mireo Plus H, que terá um alcance de 600 quilômetros e velocidade máxima de 160 quilômetros por hora.

Ele irá viajar entre as cidades Tübingen, Horb e Pforzheim, no estado de Baden-Württemberg, localizado no sudoeste da Alemanha. A Deutsche Bahn calcula que só a fase de teste impedirá cerca de 330 toneladas de dióxido de carbono de entrarem na atmosfera.

A DB não é a primeira a testar os trens a hidrogênio, que estão ganhando força na Europa.

A empresa francesa Alstom já opera desde 2018 na cidade de Salzgitter, na Alemanha, com o Coradia iLint, equipado com células de combustível que convertem hidrogênio e oxigênio em eletricidade.

O grupo industrial também tem um serviço comercial de trem a hidrogênio na Áustria e recentemente realizou testes bem-sucedidos na Holanda.

A Deutsche Bahn quer usar apenas energia verde no futuro. Sua meta é chegar em 100% até 2038, quando as últimas usinas movidas a carvão do país serão fechadas. Hoje, eles estão em 60%.

“Precisamos reduzir nosso consumo de combustível fóssil a zero”, disse Sabina Jeschke, membra do conselho da DB. “Só então conseguiremos um impacto neutro no clima até 2050. Nesse ponto, não teremos um único trem movido a diesel operando em nossa frota.”