• AALR3 R$ 20,18 0.60
  • AAPL34 R$ 68,50 -2.00
  • ABCB4 R$ 17,01 2.41
  • ABEV3 R$ 14,11 -0.77
  • AERI3 R$ 3,73 -1.32
  • AESB3 R$ 10,68 0.00
  • AGRO3 R$ 31,07 1.47
  • ALPA4 R$ 20,89 -0.24
  • ALSO3 R$ 19,47 0.62
  • ALUP11 R$ 26,51 0.42
  • AMAR3 R$ 2,39 1.70
  • AMBP3 R$ 30,71 -1.54
  • AMER3 R$ 23,09 0.61
  • AMZO34 R$ 68,58 1.33
  • ANIM3 R$ 5,50 -0.72
  • ARZZ3 R$ 80,99 -1.05
  • ASAI3 R$ 15,29 -0.71
  • AZUL4 R$ 20,94 -1.37
  • B3SA3 R$ 11,62 0.61
  • BBAS3 R$ 35,62 -0.81
  • AALR3 R$ 20,18 0.60
  • AAPL34 R$ 68,50 -2.00
  • ABCB4 R$ 17,01 2.41
  • ABEV3 R$ 14,11 -0.77
  • AERI3 R$ 3,73 -1.32
  • AESB3 R$ 10,68 0.00
  • AGRO3 R$ 31,07 1.47
  • ALPA4 R$ 20,89 -0.24
  • ALSO3 R$ 19,47 0.62
  • ALUP11 R$ 26,51 0.42
  • AMAR3 R$ 2,39 1.70
  • AMBP3 R$ 30,71 -1.54
  • AMER3 R$ 23,09 0.61
  • AMZO34 R$ 68,58 1.33
  • ANIM3 R$ 5,50 -0.72
  • ARZZ3 R$ 80,99 -1.05
  • ASAI3 R$ 15,29 -0.71
  • AZUL4 R$ 20,94 -1.37
  • B3SA3 R$ 11,62 0.61
  • BBAS3 R$ 35,62 -0.81
Abra sua conta no BTG

O que são os juros semestrais no Tesouro Direto?

Alguns títulos do Tesouro Direto, como o Tesouro IPCA+, oferecem pagamento de juros semestrais. Entenda o que isso significa
Tesouro Direto: é possível contar com o pagamento de juros semestrais em algumas modalidades (Thinkstock/ekinyalgin)
Tesouro Direto: é possível contar com o pagamento de juros semestrais em algumas modalidades (Thinkstock/ekinyalgin)
Por Da RedaçãoPublicado em 17/12/2020 16:03 | Última atualização em 13/01/2021 15:19Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Os títulos do Tesouro Direto com juros semestrais pagam, a cada seis meses, o rendimento proporcional ao valor e ao período da aplicação. Também chamado de cupom semestral, esse rendimento é calculado de acordo com a taxa de juros contratada no momento da compra do título.

Quer mais que o vaivém da bolsa? As oportunidades em renda fixa seguem valiosas. Saiba mais na EXAME Research

Quais são os títulos que pagam juros semestrais

Existem dois títulos do Tesouro Direto que pagam juros -- ou cupons -- semestrais: 

  • Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais (antiga NTN-B ou Nota do Tesouro Nacional - Série B). Esse título tem sua rentabilidade atrelada à variação do IPCA, acrescida de uma taxa de juros prefixada no momento do investimento.
  • Tesouro Prefixado com Juros Semestrais (antiga NTN-F ou Nota do Tesouro Nacional - Série F). Esse título tem sua rentabilidade definida no momento da aplicação, assim como o Tesouro Prefixado, antiga LTN, ou Letra do Tesouro Nacional. 

A principal diferença dos títulos com juros semestrais é que seu rendimento é pago ao investidor ao longo do tempo, por meio dos cupons semestrais de juros. Na data de vencimento do título, no momento de resgate do valor de face -- o valor investido somado à rentabilidade do título do Tesouro Direto --, o investidor receberá o pagamento do último cupom de juros

Os títulos que não levam “juros semestrais” no nome também rendem juros, mas o seu rendimento não é distribuído periodicamente nem de forma antecipada, antes do vencimento do papel. Ele é pago de uma vez no final.

Vantagens e desvantagens dos juros semestrais 

Os títulos que pagam juros semestrais podem servir para complementação de renda

Uma das desvantagens é a incidência do Imposto de Renda (IR) sobre os juros pagos semestralmente. Essa cobrança é calculada a partir da tabela regressiva do IR em aplicações de renda fixa.

Também é preciso levar em conta que não se trata de um rendimento adicional, uma vez que este valor semestral será descontado do montante final.

Veja Também

Inflação alta afeta as compras do mercado. Veja como economizar
Minhas Finanças
Há 3 dias • 3 min de leitura

Inflação alta afeta as compras do mercado. Veja como economizar

Empréstimo pessoal: veja quanto custa em 6 bancos e como contratar
Minhas Finanças
Há uma semana • 4 min de leitura

Empréstimo pessoal: veja quanto custa em 6 bancos e como contratar