Michael Burry prevê queda do bitcoin, cutuca MicroStrategy e apaga Twitter

Lendário investidor, que ficou famoso por prever a crise de 2008 e ser retratado no filme 'A Grande Aposta', disparou contra as criptomoedas nas redes sociais

Michael Burry, investidor que ficou famoso por fazer fortuna ao antecipar a crise do subprime em 2008 e que teve sua história contada pelo filme "A Grande Aposta", interpretado por Christian Bale, já se manifestou algumas vezes sobre criptomoedas. Nos últimos dias, ele adotou um tom bastante crítico contra o bitcoin - e apagou sua conta no Twitter pouco depois.

"O problema com cripto, assim como em muitas coisas, é a alavancagem. Se você não sabe quanta alavancagem existem em cripto, você não sabe nada sobre cripto, e não importa o quanto você pense que sabe", disparou, na última semana, no Twitter.

Nesta semana, entretanto, Burry publicou uma série de outras mensagens sobre o mercado de criptoativos. Primeiro, publicou uma "charada", em que perguntava o que o bitcoin e o jogador de futebol americano Troy Pulamalu têm em comum, com uma imagem do gráfico de preço da criptomoeda e outra do atleta, com seu cabelo longo e um shampoo da marca "Head & Shoulders", na mão - uma referência ao padrão "ombro-cabeça-ombro", utilizado em análises gráficas. "O pescoço não foi rompido em nenhum deles", disse.

Depois, publicou link para uma coluna do Wall Street Journal, cujo título é "O Bitcoin irrastreável é um mito", com a segunite mensagem: "Eu vejo bearish [tendência de baixa], você vê bullish [tendência de alta]".

Ele não parou por aí, publicando, mais tarde, uma provocação à MicroStrategy, que havia anunciado horas antes uma nova aquisição milionária de bitcoin: "MSTR e seus fantoches, re-MSTRizados. Caindo rápido... obedeça o seu MSTR", fazendo um trocadilho entre o ticker das ações da empresa (MSTR) e a música "Master of Puppets", do Metallica.

Na sequência, Burry, conhecido por ser uma pessoa excêntrica, avesso à entrevistas e cheio de manias - como, inclusive, mostra o filme no qual ele é retratado - apagou sua conta no Twitter. Antes disso, ele já deletava todas as mensagens horas depois de publicá-las. Não é a primeira vez que ele se manifesta sobre o mercado de criptoativos. Há alguns meses, afirmou, também no Twitter, que NFTs eram "feijões mágicos sem nenhum valor".

A sequência de mensagens de Burry contra o bitcoin foram inclusive citadas por especialistas como uma das razões para a queda do preço do ativo nos últimos dois dias, junto aos acontecimento ligados ao setor na China. Apesar de uma queda acentuada na manhã desta terça-feira, o bitcoin recuperou parte das perdas e é negociado a 32.500 dólares, alta de 2,5% nas últimas 24 horas.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também