Citigroup considera adotar criptoativos após aumento da demanda em Wall St

Os serviços de negociação, financiamento e custódia estão sendo discutidos pelo banco de investimento.

O Citigroup está considerando oferecer serviços relacionados às criptomoedas a seus clientes em resposta à crescente demanda, especificamente de gestores de ativos e fundos de hedge.

O chefe global da empresa de serviços financeiros, Itay Tuchman, disse ao Financial Times na sexta-feira que o banco de investimento já estava explorando a possibilidade de fornecer serviços de criptomoedas a seus clientes.

Serviços de negociação, financiamento e custódia estão sendo discutidos, mas Tuchman disse que a empresa não se precipitará em lançar algo que preocupe os reguladores.

“Não devemos fazer nada que não seja seguro. Entraremos em ação quando estivermos confiantes de que podemos construir algo que beneficie os clientes e que os reguladores possam apoiar”, disse ele.

Tuchman disse que o banco testemunhou um aumento no número de clientes perguntando sobre bitcoin a partir de agosto de 2020. Na época, o preço da moeda havia subido 33% no espaço de um mês, de 9 mil dólares para 12 mil dólares, e a principal criptomoeda em capitalização de mercado custava cerca de um quinto do que custa hoje.

Mas o Citigroup aparentemente não tem pressa em entrar no movimento, mesmo com o Bitcoin atualmente cotado na faixa de 57 mil dólares. Tuchman disse que a empresa não seria vítima de seu próprio medo de perder e, em vez disso, jogaria a longo prazo com a criptomoeda, que o banco acredita que ainda existirá por um bom tempo.

“Não tenho nenhum medo de perder a oportunidade, porque acredito que criptomoedas vieram para ficar e que estamos apenas no início do mercado. Esta não é uma corrida espacial. Há espaço para mais do que apenas uma bandeira”, disse Tuchman.

por Cointelegraph Brasil

No curso Decifrando as Criptomoedas da EXAME Academy, Nicholas Sacchi, head de criptoativos da EXAME, mergulha no universo de criptoativos, com o objetivo de desmistificar e trazer clareza sobre o funcionamento. Confira.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também