Future of Money

Warner Bros. lança NFTs de heróis da DC Comics, incluindo o novo Batman

A empresa anunciou o lançamento de mais de 6 milhões de cards colecionáveis em NFTs, que contarão com 155 super-heróis, incluindo o novo Batman de Robert Pattinson

Cards virão em pacotes e podem custar de US$ 5 a US$ 120 (DC Comics/Reprodução)

Cards virão em pacotes e podem custar de US$ 5 a US$ 120 (DC Comics/Reprodução)

A Warner Bros. anunciou o lançamento de mais de 6 milhões de cards colecionáveis em NFTs dos super-heróis da DC Comics, incluindo unidades de edição limitada do novo filme da companhia, The Batman, estrelado por Robert Pattinson.

Serão 155 super-heróis diferentes, sob o design da Cartamundi, empresa de cartas e jogos de tabuleiro. Os cards serão emitidos em uma sidechain da Ethereum, a Immutable X, e terão uma versão física correspondente.

Vendidos em pacotes, os cards serão comercializados por valores entre US$ 5 e US$ 120, e para resgatar seus NFTs, os fãs da DC Comics vão precisar baixar o aplicativo para celular chamaro Hro.

“Os cards colecionáveis ​​são os favoritos dos fãs há décadas. Combinar esse entusiasmo por colecionar, com um NFT personalizado, é simplesmente brilhante”, disse Pam Lifford, presidente de marcas e experiências globais da Warner Bros., em comunicado ao Decrypt.

Depois de anunciar parcerias no metaverso com The Sandbox e Splinterlands, a Warner Bros. é mais uma marca, dentre outras, a trazer para a Web 3.0 o antigo costume de colecionar cards e figurinhas. A Dapper Labs, empresa por trás do NBA Top Shot, já chegou a movimentar R$ 200 milhões em um único dia e a coleção é a terceira mais pesquisada de 2022 até agora, segundo o Google Trends.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok

Acompanhe tudo sobre:BlockchainCriptoativosDC ComicsNFTsWarner

Mais de Future of Money

Análise: bitcoin tem forte recuperação e tendência é de alta

Alemanha teve lucro "sem precedentes" com venda de bitcoin, revelam autoridades

JPMorgan: ações de mineradoras de criptomoedas estão subindo mais que o bitcoin

Homem que dizia ser Satoshi Nakamoto, o criador do bitcoin, confessa que mentiu

Mais na Exame