Future of Money

‘Você vai querer ter comprado na queda’, diz analista da Bloomberg sobre ‘superciclo’ do bitcoin

Especialista aponta risco de recessão nos Estados Unidos e vantagens do bitcoin para proteção de patrimônio; criptomoeda superou performance do ouro em 2023

Bitcoin pode estar em um novo "superciclo" (Reprodução/Reprodução)

Bitcoin pode estar em um novo "superciclo" (Reprodução/Reprodução)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 21 de março de 2023 às 16h48.

Após ter subido mais de 70% em 2023, o bitcoin pode estar em um novo “superciclo” e se consolidar como uma boa opção de investimento em tempos de risco de recessão, segundo o macro estrategista sênior da Bloomberg, Mike McGlone.

Segundo McGlone, uma das principais vantagens do bitcoin sobre o ouro é a sua adoção baixa e crescente, além da diminuição da oferta, que é cortada pela metade a cada quatro anos em um procedimento pré-programado chamado de Halving.

“Procurando uma superbicicleta? Bitcoin supera commodities com risco decrescente – Bitcoin superando o ouro, a commodity da velha guarda com melhor desempenho em 2023 até 20 de março, em quase 10x pode ser indicativo de um superciclo acontecendo na criptomoeda”, disse McGlone em sua conta oficial no Twitter.

“Uma vantagem de cripto contra a maioria das commodities é que o bitcoin ainda está no início, com adoção baixa e crescente, além da diminuição na oferta”, acrescentou.

“Nosso gráfico mostra a trajetória ascendente da cotação das criptomoedas contra o Bloomberg Commodity Spot Index, que é comumente utilizado para comparação com a maioria dos ativos. Mas o que é único em relação às commodities é a volatilidade de 260 dias do bitcoin formando um fundo a partir de uma nova queda”, disse.

“Se as tendências passadas se manterem, a volatilidade de cripto pode se recuperar em relação às commodities quando o bitcoin apontar para novas altas. A crise bancária pode estar dando luz aos atributos do bitcoin e das criptomoedas lastreadas em dólar”, acrescentou o macro estrategista sênior no Twitter.

Recessão nos EUA

Para o especialista, uma recessão pode estar por vir nos Estados Unidos. A economia do país, que luta desde 2022 contra uma inflação recorde, agora sofre com uma crise bancária e a queda de instituições como Silvergate, Signature e Silicon Valley.

“É a recessão. Então, temos que passar por essa recessão. Se não conseguirmos. Isso é um choque. Há apenas duas semanas, a probabilidade era a maior de todos os tempos na curva de rendimentos”, disse McGlone na última semana, segundo o Daily Hodl.

“Então, temos que passar por essa recessão para pensar em qualquer coisa como ativos de risco como ações. Mas veja o que o ouro, os títulos e o bitcoin estão fazendo. Essas, para mim, serão algumas das coisas que as pessoas vão querer comprar na queda enquanto nos encaminhamos para uma recessão”, concluiu o macro estrategista sênior da Bloomberg.

Sabia que você pode investir em Bitcoin, ether, Polkadot e muitas outras moedas digitais direto no app da Mynt? Comece com R$ 100 e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Clique aqui para abrir sua conta gratuitamente.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok

Acompanhe tudo sobre:CriptomoedasCriptoativosBitcoinBloomberg

Mais de Future of Money

Stablecoins representam o maior volume de lavagem de dinheiro com criptoativos, aponta pesquisa

NFTs de Donald Trump disparam após ex-presidente sobreviver a ataque nos EUA

CEO da BlackRock reconhece erro sobre bitcoin e vê ativo como "ouro digital"

"Fator Trump" cria volatilidade, mas pode fazer bitcoin disparar, diz gestora

Mais na Exame