USP vai ter curso sobre blockchain e não alunos também podem se inscrever

Com doação da The Decentralization Foundation no valor de R$ 92 mil, novo curso técnico vai falar sobre tecnologias descentralizadoras e terá versão online para não alunos
As aulas farão parte da grade curricular do curso de engenharia de computação da Escola Politécnica da USP e serão ministradas em português (Digital Vision/Thinkstock)
As aulas farão parte da grade curricular do curso de engenharia de computação da Escola Politécnica da USP e serão ministradas em português (Digital Vision/Thinkstock)
G
Gabriel Marques

Publicado em 24/02/2022 às 16:56.

Última atualização em 25/02/2022 às 11:57.

A Universidade de São Paulo (USP) anunciou um novo curso técnico — disponível inclusive para quem não é aluno da instituição — sobre criptomoedas, em parceria com a The Decentralization Foundation.  A ONG doou US$ 18 mil (R$ 92 mil) para a realização do curso, que deve acontecer obrigatoriamente ainda em 2022.

A The Decentralization Foundation é uma organização não governamental que tem como objetivo disseminar a educação sobre criptoativos de forma descentralizada. Um de seus braços é o de financiamento de pesquisas sobre o setor.

A doação aconteceu ainda em 2021, mas foi divulgada somente nessa quinta-feira, 24 no Diário Oficial do estado de São Paulo. De acordo com a publicação, a Fundação concedeu US$ 18 mil à Universidade de São Paulo para o "desenvolvimento de um curso técnico com crédito sobre blockchain e outras tecnologias descentralizadoras a serem oferecidas na USP”. A publicação também afirma que "uma versão aberta do curso também será disponibilizada online para todos, mesmo os não matriculados na universidade”.

No caso do curso com crédito para alunos da instituição, ele será ministrado na grade curricular da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (POLI-USP).

A Universidade já tinha oferecido, em parceria com o Tribunal de Contas do Estado do Ceará, uma série de debates sobre bitcoin e criptoativos. No ano passado, um curso gratuito de programação para mulheres, chamado de Meninas Programadoras, apesar de não ter relação direta com cripto e blockchain, também indicava o aumento do interesse da instituição pelo universo digital.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok